Cidade quer ser hub de negócios na região com base na cultura, turismo e gastronomia.

Cuiabá vai celebrar 300 anos em 2018 com valores locais

06/08/2017

Centro geodésico da América Latina, Cuiabá, capital do Mato Grosso, quer mudar sua percepção no país e no continente. A ideia do prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) é dar início a essa revolução a partir da celebração dos 300 anos de fundação da cidade, que ocorre em abril de 2018. 

Os preparativos já estão em andamento. Sua ideia é usar os valores locais para atrair negócios e turistas, por exemplo. A cultura é um dos principais vetores do planejamento estratégico de um estado que é protagonista do agronegócio com algodão, soja e pecuária. 

A tradicional dança do Cururu e Siriri é um dos elementos que estão na agenda para essa transformação. “Parintins, no Amazonas, chamou a atenção com a organização de um evento no qual dois grupos culturais se apresentam”, explica Pinheiro, que quer usar como benchmark o festival realizado em uma localidade que fica a 370 quilômetros da capital, Manaus. 

“Temos uma infraestrutura invejável e capacidade para receber. Na Copa do Mundo de 2014, a Arena Pantanal recebeu o jogo entre Nigéria e Bósnia, considerado pela imprensa especializada como o mais improvável da competição, que teve público de 49 mil espectadores e avaliação excelente da Fifa”, ele acrescentou.


Fonte:: Redação