A febre pela cultura medieval não acaba nas famosas séries televisivas que retratam guerreiros e castelos da Idade Média.

Brasília recebe Festival Medieval

06/09/2017

A febre pela cultura medieval não acaba nas famosas séries televisivas que retratam guerreiros e castelos da Idade Média. Apesar de Vikings e Game of thrones consolidarem o espaço ocupado pelo período histórico na cultura pop, os seriados não estão sozinhos e sequer captam toda a essência da época.

Pelo menos é o que aponta a professora de história do colégio Leonardo Da Vinci Beatriz Fortuna, que se identifica como fã do período medieval. “Apesar de alguns filmes e séries se debruçarem na violência, o que, inclusive, gera interesse do público, o período do medievo foi muito mais que isso”, garante. “As pessoas se esquecem que as universidades foram criadas nessa época, o relógio, e tantas outras coisas.”

Medievalismos saem das telinhas e voltam à vida real abraçados por admiradores do mundo inteiro. Em Brasília, cenários da Idade Média são recriados no Festival Medieval de Brasília (FMB), evento tradicional que chega à oitava edição este ano. Sob o slogan “viva a fantasia, descubra a história”, o FMB promete fazer os visitantes se sentirem na Idade Média imersos no mundo de vikings e magos com torneios, banquetes, trajes e museus em evento de 7 a 10 de setembro.

O festival, porém, se adapta aos costumes contemporâneos ao garantir, por exemplo, opções veganas no mercado de gastronomia. “É uma forma principalmente de inclusão e também de misturar o novo com o velho, porque, querendo ou não, no evento o mundo atual se encontra com o medieval”, explica Carol Freitas, coordenadora de arte do Festival Medieval de Brasília.

O evento ainda garante banquete típico, feira medieval e museu. Entre as atividades interativas estão batalhas campais, lutas com espadas e arqueria, além de soft combat e passeios a cavalo para crianças.

Wardruna é uma banda de folk norueguês, responsável pela trilha sonora da série irlando-canadense Vikings, inspirada nos nórdicos da Escandinávia medieval. O grupo chega pela primeira vez na América Latina para participar das celebrações da época do medievo no Festival Medieval de Brasília e não estará sozinho. A banda europeia dividirá os palcos do evento com bandas de Brasília e de São Paulo.

As locais, Celtic Soul e Bardow, tocam respectivamente música celta e o chamado folk ‘n’ roll. A percussão e a dança se lançam no evento com derbakeada, que reúne dançarinas a percussionistas de derbake, instrumento típico da dança do ventre e de músicas orientais, e com a cajoneada, conduzida por artistas que tocam cajon.

“O grande diferencial desta edição é que foi dividida em bairros e vilas”, explica Carol. Os espaços receberam os nomes de Vila dos Magos, Bairro Médio Oriente, Vila Gipsy, Vila Viking e Bairro Asiático. Em cada local são realizadas atividades independentes e ligadas ao tema da ambientação. Na Vila Gypsy, por exemplo, é expressa a cultura cigana e o Festival recebe gypsies de dentro e fora do Distrito Federal para celebrar a cultura cigana. “É como se fossem várias festividades dentro de um evento só”, afirma a organizadora. 


Fonte:: Redação