Dia Mundial da Propaganda. E aí?

05/12/2018


Ontem, dia 04 de dezembro, comemoramos o Dia Mundial da Propaganda. Esta data sempre passou por mim despercebida. Acho que nós, publicitários e marqueteiros, temos tantas datas, que fez com que o excesso de “parabéns” a nós mesmos fizesse com que elas perdessem sua relevância.

Ao mesmo tempo, abro o coração neste artigo, expondo que de alguns anos pra cá, talvez pela idade ter chegado (e foi rápido), passei a encarar o meu trabalho de forma um pouco diferente. Ele continua sendo prazeroso, motivador e encantador para mim. Mas de vez em quando me perguntava o quanto o que eu fazia transformava de forma relevante a sociedade. Numa época em que propósito se tornou tão importante, por algum tempo busquei o meu com a publicidade.

Médicos salvam vidas, engenheiros constroem obras que facilitam nosso dia a dia, bombeiros apagam incêndios, músicos relaxam e trazem tranquilidade para pessoas. Eu, comigo mesmo, perguntava o quanto ajudar marcas a venderem mais tornava o mundo melhor. Ou seja: pelo meu trabalho estava realizado, mas pelo meu propósito, não.

Passei a conversar com alguns profissionais do mercado quanto a isso. Para meu espanto, parte considerável deles vivia o mesmo que eu. Dois deles afirmaram que nesta busca por propósito, atuar em ONGs ou militando causas que a eles eram importantes, sentiam este propósito atendido. Pois é. Passei meses e mais meses com isso na cabeça. Feliz pelo que fazia e faço, mas me perguntando como minha profissão poderia ir além.

O grande lance é que de uma hora pra outra, vi que publicidade pode e vai além. Mais que isso, pode ser tão salvadora de vidas como a medicina. Basta focar neste quesito.

Uma professora conhecida minha estuda e atua com comunicação que salva. O foco dela é estudar e pensar como usar a comunicação para levar mais volume de informações a pessoas em momento de tragédias. Como informar que a área em que a pessoa está morando corre risco de desabar, inundar ou pegar fogo? Como as conscientizar disso?

Também usamos a publicidade para vender ideias positivas: as boas causas. Como combater as fake news por intermédio de publicidade bem feita, que forme e informe o seu público quanto a importância da vacinação, de seguir as leis de trânsito ou aleitamento materno? Publicidade pode salvar, sim.

Mas quando falamos de venda de produtos, cada vez mais me conscientizo que o papel da publicidade de fazer a economia ficar mais forte é também fundamental, seja para o crescimento do país, seja para a geração de empregos nos mais variados setores. Quanto mais comunicamos, mais vendemos. Quanto mais o mercado vende, mais toda a cadeia emprega.

Sim. Feliz Dia Mundial da Publicidade a todos nós.

Merecemos.