A Caixa Econômica Federal anunciou a renovação do contrato com a CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo) até os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. A divulgação do novo acordo aconteceu na sede regional do banco, em São Paulo.

Caixa renova com atletismo brasileiro até Tóquio 2020

19/06/2017

A Caixa Econômica Federal anunciou a renovação do contrato com a CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo) até os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. A divulgação do novo acordo aconteceu na sede regional do banco, em São Paulo.

“A Caixa se orgulha dessa parceria e mantém seus ideais de desenvolver o esporte com a cidadania. Queremos investir na evolução do atletismo para que já tenhamos no futuro o balizamento de nova renovação”, disse Alexandre Gidaro, coordenador de marketing regional de São Paulo da Caixa.

Com a renovação, o banco estatal, um dos principais investidores do esporte brasileiro, irá completar 19 anos de parceria com o atletismo. O primeiro contrato aconteceu em 2001, logo após a instituição financeira deixar a CBB (Confederação Brasileira de Basquete).

“O patrocínio da Caixa é um motivo de orgulho para toda a família do atletismo. Será, mais uma vez, um parceiro fundamental para a CBAt manter seus compromissos, olhando já para Tóquio 2020, mas sempre lembrando que em agosto próximo já teremos o Mundial de Londres”, comentou José Antonio Martins Fernandes, o Toninho, presidente da CBAt.

Além da verba da Caixa, a CBAt renovou contrato de fornecimento de material esportivo com a Nike e possui parceria com a Playpiso, representante da Mondo, no Brasil. A confederação também recebe recursos da Lei Piva, que destina parte da arrecadação das loterias da Caixa ao esporte olímpico e paralímpico brasileiro.

Na última Olimpíada, a modalidade conquistou uma medalha de ouro, com Thiago Braz, do salto com vara. Na ocasião, o brasileiro derrotou o então campeão olímpico e mundial, o francês Renaud Lavilenie.
 


Fonte:: Redação