Ainda faltam cerca de cinco meses e meio para a abertura dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Inverno de 2018, em Pyeongchang, na Coreia do Sul, mas é o país-sede da edição seguinte, a China, que não para de se mexer nos bastidores, mesmo a mais de quatro anos do início das competições em 2022.

Air China será patrocinadora dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2022

28/08/2017

Ainda faltam cerca de cinco meses e meio para a abertura dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Inverno de 2018, em Pyeongchang, na Coreia do Sul, mas é o país-sede da edição seguinte, a China, que não para de se mexer nos bastidores, mesmo a mais de quatro anos do início das competições em 2022.

Após garantir o apoio do Banco Central da China, o comitê organizador fechou parceria com a Air China, que será responsável pelo transporte dos atletas durante a competição olímpica, entre 4 e 20 de fevereiro de 2022, e paralímpica, entre 9 e 18 de março de 2022, ambas em Pequim.

"A empresa irá fornecer seus próprios pontos fortes e mobilizar seus recursos para divulgar os valores olímpicos e aumentar o impacto dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Inverno de Pequim em 2022", afirmou Song Zhiyong, presidente da Air China.

O novo acordo sai apenas alguns meses após a assinatura de uma tripla aliança asiática entre as próximas três sedes de Jogos Olímpicos, Pyeongchang (Inverno 2018), Tóquio (Verão 2020) e Pequim (Inverno 2022). Segundo os comitês organizadores, a ideia é permitir uma espécie de intercâmbio de conhecimento e equipes de trabalho entre os três eventos, incluindo ações promocionais e lançamentos de eventos culturais em conjunto. O patrocínio da Air China, no entanto, será apenas para a competição sediada em Pequim.

Vale lembrar que, além do Banco Central e da Air China, os Jogos de 2022, assim como os de 2018 e 2020, contam também com os patrocinadores oficiais: Coca-Cola, Alibaba, Bridgestone, Procter & Gamble, Panasonic, Samsung, Intel, Omega, Visa, Toyota, Dow, Atos e General Electric


Fonte:: Redação