A Nissan se tornará a primeira marca automotiva japonesa a competir na Fórmula E, campeonato de automobilismo com veículos totalmente elétricos, a partir de 2018.

Nissan disputará Fórmula E a partir da temporada 2018-19

26/10/2017

A Nissan se tornará a primeira marca automotiva japonesa a competir na Fórmula E, campeonato de automobilismo com veículos totalmente elétricos, a partir de 2018.

A entrada na categoria que vem crescendo nos últimos anos dá à Nissan uma plataforma global altamente visível para divulgar a mensagem da "Nissan Intelligent Mobility", a estratégia de três pilares da empresa para redefinir a forma como seus veículos são impulsionados e integrados na sociedade.

"Como a expressão máxima da emoção da aceleração instantânea e do manejo ágil é o cerne da condução zero de emissão da Nissan, vamos eletrificar o campeonato de Fórmula E", disse Daniele Schillaci, vice-presidente executivo de marketing e vendas globais, veículos de emissão zero e negócios de bateria, e também CEO do comitê de gerenciamento para o Japão, Ásia e Oceania. "A Nissan será a primeira marca japonesa a entrar neste campeonato em crescimento, trazendo a nossa longa história de sucesso no automobilismo para a Fórmula E. Isso nos dará uma plataforma global para levar a nossa inovadora estratégia 'Nissan Intelligent Mobility' a uma nova geração de fãs de corrida."

A Nissan consolidou sua posição como a principal marca em veículos elétricos com emissão zero produzidos em série com o lançamento, em setembro, do novo Nissan LEAF. A segunda geração do veículo 100% elétrico é embalada com uma engenhosa tecnologia que abrange os primeiros passos da assistência avançada ao motorista.

O novo LEAF substitui a primeira geração do modelo, que foi o pioneiro na mobilidade com emissão zero acessível com seu lançamento em 2010. A Nissan vendeu mais de 280 mil unidades do LEAF em todo o mundo com a primeira geração do LEAF, marca que o torna veículo elétrico mais vendido do mundo. Os proprietários do modelo rodaram mais de 3,5 bilhões de quilômetros com emissão zero.

"O DNA da Nissan é rico em inovação na mobilidade elétrica, para não mencionar uma longa história de sucesso no automobilismo", acrescentou Schillaci. "Faz sentido que juntemos estes dois elementos ao competir na Fórmula E."

Lançada em 2014, a Fórmula E da FIA é campeonato mundial no qual as equipes e fabricantes competem com veículos com powertrain elétricos, em circuitos de rua desenhados em grandes centros urbanos de todo o mundo.

"Ter uma marca como a Nissan conosco é um momento muito importante para a categoria", disse Alejandro Agag, fundador e CEO da Fórmula E. "Não só é bom receber um novo fabricante na família da Fórmula E, mas também é ótimo ver nossa primeira marca japonesa na categoria, mostrando como é global a revolução elétrica. O Japão é um país na vanguarda das novas tecnologias, com um dos maiores números seguidores da Fórmula E. A mudança para a mobilidade sustentável está em marcha e não tem volta. Estou ansioso para ver o logotipo da Nissan nos carros."

A Nissan entra na competição a partir quinta temporada, que deverá começar no final de 2018, quando o campeonato totalmente elétrico introduzirá novas especificações do chassi e da bateria. A empresa trabalhará com sua parceira Renault para alavancar conhecimentos e desenvolvimento já disponíveis, de acordo com o foco da parceria colaborativa da Aliança Renault-Nissan-Mitsubishi e maximizando sinergias para aumentar a competitividade.

A quarta temporada da Fórmula E começa em dezembro e vai até julho. O campeonato mundial visita locais-chave, incluindo Hong Kong, Berlim, Paris, Nova York e Montreal.

Mais informações sobre a participação da Nissan estarão disponíveis mais perto do início da temporada.


Fonte:: Redação