Brasil tem 4 cases nos shortlists de Glass e Innovation

05/06/2019


Primeira seleção do Cannes Lions 2019 tem como finalistas trabalhos da Lew’Lara\TBWA, Madre Mia, Y&R e GTB.

cannes lions logoMais de uma semana antes do início oficial da edição 2019 do Festival Internacional de Criatividade de Cannes, o júri de 3 categorias já anunciou os trabalhos que compõem o shortlist – as peças finalistas que irão disputar os Leões na premiação.

As principais premiações do mercado você confere aqui.

Leia também: Cannes Lions investe no marketing social.

Assim como no ano passado, Titanium, Glass e Innovation fizeram uma seleção prévia dos trabalhos inscritos e definiram aqueles que seguem para a etapa final de avaliação.

cannes lions
Meu Primeiro Sutiã está no shortlist de Glass.

As peças escolhidas serão apresentadas e defendidas presencialmente pelas agências, durante os trabalhos do Cannes Lions.

O Brasil emplacou duas peças no shortlist de Innovation e outras duas em Glass. Em Titanium, não há cases brasileiros entre os 20 finalistas.

O júri de Innovation selecionou o trabalho #BrailleBricksForAll, da Lew’Lara\TBWA para a Fundação Dorina Nowill.

A ideia propõe a criação de um briquedo de montar voltado às crianças deficientes visuais. Neste ano, o projeto recebeu o apoio da Lego, que se comprometeu a lançar globalmente o Lego Braille. Veja:

Caso não consiga visualizar o vídeo clique aqui.

O outro case de Innovation selecionado pelo shortlist foi Tapete de Mobilidade (Acessibility Mat), criado pela GTB para a Ford, com participação da Bizsys, Code Studio e Paranoid BR.

Apresentado no Salão do Automóvel, no ano passado, o protótipo é um tapete que fica instalado no porta-mala do veículo e que pode ser usado por cadeirantes e pessoas com deficiência para se mover pela cidade, sendo utilizado como rampas ou apoio. Ao todo, 25 peças faze parte do shortlist de Innovation. Veja, abaixo, o case da Ford:

Caso não consiga visualizar o vídeo clique aqui.

Glass

Na categoria que destaca as peças que promovem a equidade de gênero de forma criativa, o Brasil também emplacou duas peças entre os 23 finalistas. Uma é “Lei do Minuto Seguinte” (Next Minute Scene), da Y&R para o Ministério Público, a Abap, que visa pedir a ampliação dos direitos e proteção às vítimas de violência doméstica. Assista:

Caso não consiga visualizar o vídeo clique aqui.

A segunda peça do shortlist de Glass é a campanhaMeu Primeiro Sutiã, uma releitura do comercial famoso da publicidade brasileira, que agora têm como foco a inclusão de pessoas trans.

Criada pela Madre Mia para a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), com trilha da Cabaret Studio, a peça mostra uma garota trans recebendo a primeira peça íntima.

Caso não consiga visualizar o vídeo clique aqui.

Fonte: Redação.

TAGs: cannes-lions publicidade