Nivea é acusada de racismo por creme que promete clarear a pele

19/10/2017


Legenda

Com certa recorrência, marcas de beleza são acusadas de racismo. Depois de Dove ser obrigada a pedir desculpas após mais uma polêmica, é a vez da Nivea se ver em maus lençóis. Veiculada na Nigéria, Gana, Camarões e Senegal, uma campanha chocou a África, a Europa e a internet.

No filme, uma mulher negra aparece de toalha e passa com tranquilidade a loção que promete embranquecer a pele, tornando-a, segundo a empresa, “visualmente mais leve”.

Em uma estratégia que não se limitou apenas às peças publicitárias, a companhia também investiu no OOH com outdoors que reforçam o mote da propaganda

Estarrecida com o caso, a web começou a se pronunciar nas redes sociais.

Fonte: Redação