Nissan GT-R guiado por controle remoto ultrapassa 200 km/h no circuito de Silverstone

16/10/2017


A Nissan da Grã-Bretanha criou a última palavra em carro acionado por controle remoto – o Nissan GT-R/C. Para comemorar o lançamento do videogame Gran Turismo Sport na Europa, em 18 de outubro, e marcar os 20 anos do envolvimento da Nissan com a série de videogames Gran Turismo, o supercarro produzido exclusivamente para a ocasião recebeu profundas modificações para que pudesse ser pilotado apenas por meio de um gamepad DualShock4.

Basta apenas mover alguns milímetros em um joystick para liberar toda a potência do GT-R. Comandado por controle remoto, o supercarro é capaz de atingir a velocidade máxima de 315 km/h, que não foi limitada para este projeto, sem que ninguém precise estar ao volante.

O GT-R/C correu no famoso circuito de Silverstone sob o comando do piloto da NISMO Jann Mardenborough, que pilotou o GT-R/C a partir do cockpit de um helicóptero Robinson R44 Raven II.

Mardenborough é um dos campeões mais premiados oriundos da GT Academy, o programa revolucionário da Nissan para descoberta e desenvolvimento de pilotos. Jann foi escolhido para ser o primeiro piloto do GT-R/C devido ao seu talento incomum, tanto no Gran Turismo virtual como no automobilismo esportivo real.

Há mais de 80 anos, a Nissan tem trazido engenhosidade e inovação para o automobilismo esportivo, combinando tecnologia e performance para se manter em uma posição de destaque. Desde 2008, a Nissan proporciona o acesso de jogadores amadores à exclusiva carreira dos pilotos profissionais, graças ao programa GT Academy.

O GT-R/C foi projetado no Reino Unido pela JLB Design Ltd. O supercarro é equipado com um motor V6 R35 de 572 cavalos, o mesmo que levou Jann Mardenborough à vitória na GT Academy.

Na volta mais rápida de Mardenborough (1:17:47), o GT-R/C fez uma média de 122 km/h, atingindo uma velocidade máxima de 211 km/h – a velocidade média "pilotada" na pista de 2,6 km ficou em 134 km/h.

O GT-R/C é equipado com quatro robôs que controlam direção, transmissão, freios e aceleração. Seis computadores instalados atualizam os controles a uma velocidade de até 100 vezes por segundo. Tamanha precisão permite que a posição do volante seja medida em até 65 mil posições diferentes.

O gamepad DualShock4, em sua configuração original, foi conectado a um microcomputador, que interpreta os sinais do joystick e dos botões, transmitindo-os aos sistemas embarcados do GT-R/C. O controle remoto tem um alcance de até 1 km de distância.

Também foi instalado um sensor Racelogic VBOX Motorsport, para que Mardenborough pudesse avaliar a velocidade do supercarro nas curvas, transmitindo dados da velocidade para uma tela de LCD localizada no cockpit do helicóptero.

O GT-R/C também é equipado com dois sistemas de segurança independentes, que operam em sistemas de radiofrequência diferentes, permitindo que dois operadores adicionais acionem totalmente os freios ABS e cortem a energia do motor caso o operador principal perca o controle do veículo.

James Brighton, da JLB Design Ltd. comentou: "O GT-R/C representou alguns desafios jamais vistos por nossa equipe, o que nos obrigou a implementar soluções de engenharia totalmente novas. Tivemos que fazer com que robôs controlassem o veículo de forma eficiente em situações de aceleração e desaceleração, bem como nas curvas em que o carro foi submetido a altos níveis de força G, além de conseguir manter o controle de forma realista e segura em qualquer velocidade. Também tivemos que assegurar uma conexão robusta entre o carro e o DualShock4 em distâncias variáveis, com um mínimo de latência nos tempos de resposta do robô".

"É muito bacana poder afirmar que todos estes desafios foram superados, mas isso só foi possível graças à competência extraordinária do Jann, que dominou o funcionamento do veículo em um tempo recorde, entregando velocidades impressionantes a cada volta". Jann Mardenborough comentou que "foi uma experiência irada, incrível e incomparável. O GT-R/C juntou o melhor de dois mundos para mim – o virtual, dos games, e o real, do automobilismo esportivo – de um jeito que eu jamais pensei que fosse possível. A resposta do veículo utilizando o gamepad foi muito mais intensa do que eu esperava. A JLB Design fez um trabalho fantástico e tudo correu de forma perfeita".

Fonte: Redação