Burger King faz bullying com seu sanduíche Whopper JR.

21/10/2017


Magrelo, baixinho, feio, gordo e esquisito. Essas são algumas das palavras ofensivas que muitas crianças e adolescentes escutam ao serem alvos de bullying.

Dados da ONG Norte Americana, a No Bully, mostram que 30% das crianças de escolas em todo o mundo sofrem com esse tipo de violência. Para contribuir para a conscientização do tema, o Burger King, por ser uma marca que defende que cada um deve ser do seu jeito, lança campanha de alerta a partir de um experimento feito em um de seus restaurantes de Miami, nos Estados Unidos.

No Brasil, o vídeo pode ser visto nos canais oficiais do Burger Kingnas redes sociais - Facebook.com/BurgerKingBrasil, twitter.com/BurgerKingBR e youtube.com/BurgerKingBR.

A campanha, chamada de “Bullying Jr.”, usou a reação de clientes reais ao verem crianças em uma situação de bullying e quando a mesma agressão aconteceu com o sanduíche Whopper JR..

O filme mostra o momento em que uma criança – que, na verdade, é um ator – está sendo vítima bullying no restaurante da rede.

Para os clientes que pediram WhopperJR. naquele mesmo dia, receberam o sanduíche esmagado, destruído e, depois, servido por um funcionário, que também era um ator.

O resultado do experimento foi o que mais chocou. Apenas 12% das pessoas que estavam no restaurante tomaram uma posição para defender o menino que foi agredido emocional e fisicamente por um colega mais velho. Já 95% dos clientes se manifestaram para reclamar do lanche que estava visivelmente mal tratado. O alerta sobre a gravidade do bullying é uma maneira da rede contribuir para a conscientização dessa questão. 

Fonte: Redação