Nascida em São Francisco, terra da liberdade, da luta pelos Direitos Humanos e da tecnologia e inovação do Vale do Silício, SKYY Vodka traz, desde sua criação, em 1992, a essência dessa cidade única e pulsante.

SKYY Vodka reforça sua origem em São Francisco com campanha multidisciplinar

05/10/2017

Nascida em São Francisco, terra da liberdade, da luta pelos Direitos Humanos e da tecnologia e inovação do Vale do Silício, SKYY Vodka traz, desde sua criação, em 1992, a essência dessa cidade única e pulsante.

A marca lança, nesta semana, a primeira fase de uma campanha para anunciar seu novo posicionamento no Brasil, reforçando sua origem em uma das cidades mais provocativas e transgressoras do mundo.

A campanha multidisciplinar contou com o envolvimento de quatro parceiros do Gruppo Campari, proprietário da marca SKYY Vodka em diferentes disciplinas: publicidade, ativação, relações públicas e digital, que são Artplan, Mark up, PROS e Purple Cow.

Além dessas quatro agências, a VICE Brasil tem participação no projeto com entregas de branded content para cobertura e geração de conteúdo. Todo o projeto foi feito com a curadoria do social artist Rodrigo Guima e o suporte do [SSEX BBOX], projeto de justiça social que busca oferecer perspectivas plurais sobre sexualidade e gênero a partir do relato das experiências de pensadorxs, educadorxs, ativistas, artistas e de outras pessoas por meio de pesquisas, conferências e consultoria.

Na primeira fase da campanha, assinada pelo diretor de criação da Artplan em São Paulo, Zico Farina. As peças de out of home estarão presentes nas praças São Paulo, Recife, Salvador e Campinas. Frases como “Plural as San Francisco. Free the new”, “Free as San Francisco. Free the new” e “Original as San Francisco. Free the new” estão em destaque nas peças.

Além disso, um filme de 30 segundos foi desenvolvido pela Artplan, que também será veiculado no digital. Um forte manifesto é narrado pela trans Leona Jhovis enquanto imagens e trilha conectam o texto ao universo de São Francisco e ao ato de “fazer a ponte”.

A Artplan e a SKYY Vodka escolheram uma abordagem de aproximação das pessoas para transmitir a essência da Casa Ponte com entusiasmo e autenticidade. Para isso, alguns dos participantes do filme são casais verdadeiros, que saíram da vida real para a frente das câmeras. Gays, lésbicas e heterossexuais fazem parte do elenco.


Fonte:: Redação