A Central de Outdoor, maior entidade representativa da Mídia Exterior do Brasil, inicia uma intensa campanha nacional, com o tema “Caia na Real”.

Campanha da central de Outdoor convida: "Caia na Real"

27/09/2017

A Central de Outdoor, maior entidade representativa da Mídia Exterior do Brasil, inicia uma intensa campanha nacional, com o tema “Caia na Real”.

Baseada em ação semelhante, desenvolvida pela poderosa OAAA – Outdoor Advertising Association of America, Inc., no ano passado, as peças criadas pela Central de Outdoor trazem chamadas criativas que mostram que a Mídia Exterior pode sim potencializar o engajamento digital.

Segundo Valério Junkes, presidente da Central de Outdoor, “ficamos surpresos com o alcance e o impacto da campanha da OAAA, intitulada ‘Feel The Real’. Como somos membros dessa Associação, solicitamos permissão para adaptarmos o conceito para a nossa campanha.

Rapidamente eles concordaram e nos auxiliaram. Aproveitamos aqui no Brasil para criarmos o conceito ‘Caia na Real’, tendo como base uma série de estudos realizados sobre anúncios em mídia on-line e redes sociais, que poderiam estar sendo visualizados ou curtidos por pessoas que não eram reais, mas sim, por robôs computadorizados. Com esse exército de máquinas por trás dessas visualizações, é possível maquiar uma suposta audiência inexistente de pessoas, que estariam ‘curtindo’ os anúncios”, informa Valério Junkes.

A Central de Outdoor cita números impressionantes que serviram de base, tanto para a campanha semelhante desenvolvida pela OAAA, como para a “Caia na Real”. Segundo alguns dos dados, 54% dos anúncios online não foram vistos por pessoas. Isso significa que U$ 7.5 bilhões dos U$14 bilhões investidos nos EUA com exibição de publicidade em 2013 não geraram qualquer tipo de visualização.

Já 61,5% do tráfego da Internet não é gerado por humanos e 25% das impressões de anúncios on-line são fraudulentas. Daí a percepção básica da campanha de que as pessoas precisam, cada vez mais, vivenciar experiências reais, saírem às ruas e perceberem que os anúncios veiculados em Mídia Exterior são verdadeiramente reais.

Esse é o raciocínio que alavanca a frase mote “Caia na Real”. Ou seja, a plataforma de Mídia Exterior não sofre este problema do mundo virtual, pois é visualizada por pessoas reais. “A Mídia Exterior é uma mídia com tráfego real, 100% sem robô, onde seres humanos veem e curtem as mensagens dos anunciantes”, reforça Valério Junkes.

“Essa presença forte da Mídia Exterior nas ruas é essencial para o sucesso de um plano de mídia integrado, podendo suportar e se integrar harmoniosamente com mídias digitais como mostram os números que possuímos”, completa o Presidente. Segundo pesquisas da própria Central de Outdoor, 23% das pessoas expostas a algum tipo de mensagem em uma Mídia Exterior usam seu dispositivo móvel para procurar mais informações, contra 16% de outras mídias.

Para abastecer suas afiliadas e contemplar dezenas de situações, a Central de Outdoor desenvolveu variadas artes para os diversos formatos de Mídias Exteriores (outdoors, painéis, empenas, frontlights, mobiliário urbano, busdoor, painéis digitais, etc), com múltiplas mensagens sobre o impacto que essa mídia tem na vida cotidiana.

Todas as peças trazem a assinatura “Caia na Real” e o endereço www.caianareal.org onde mais informações sobre a campanha podem ser obtidas.

A veiculação da campanha nacional se dará nos espaços de Mídia Exterior cedidos por empresas exibidoras afiliadas, por todo o Brasil. A ideia é que essas peças sejam exibidas próximas às agências locais para chamar a atenção dos planejadores de mídia, convidando-os a vivenciarem uma experiência “fora de casa”, e assim alavancar maiores e melhores resultados para o sucesso de suas campanhas.

“Temos uma grande expectativa para o lançamento dessa campanha e seu impacto”, informa Valério Junkes. “Em maio realizamos a apresentação deste projeto em nosso Workshop, obtendo uma excelente aceitação por parte dos associados para a execução da mesma.

A veiculação deve começar em 1º de outubro e recomendamos a veiculação até 2 de dezembro. Mas, a utilização dessas chamadas poderá ser estendida a critério de cada afiliada. Afinal de contas, uma boa ideia não tem prazo para ser retirada do ar”, finaliza o presidente da Central de Outdoor.


Fonte:: Redação