Além de receber grandes astros da música, o Rock in Rio também é palco para a disputa de grandes empresas pela atenção do público. O festival chega à sua sétima edição no país como uma das maiores vitrines de exposição para marcas de diferentes segmentos.

Marcas disputam atenção do público no Rock in Rio

17/09/2017

Além de receber grandes astros da música, o Rock in Rio também é palco para a disputa de grandes empresas pela atenção do público. O festival chega à sua sétima edição no país como uma das maiores vitrines de exposição para marcas de diferentes segmentos.

Elas farão de tudo para chamar a atenção dos fãs e terão atrações como tirolesa, torre de queda livre e shows de bandas de garagem com astros do rock.

O Rock in Rio é um importante evento no planejamento de marketing das grandes marcas no Brasil. Criado e realizado pelo publicitário Roberto Medina, o festival funciona com auxílio dos patrocínios e apoios para a viabilização dos shows.

Atuando como patrocinadora desde 2011, a Heineken chega a destinar ao festival 25% do seu investimento em marketing no ano. A primeira parceria aconteceu no momento em que Heineken decidiu montar um escritório, em 2010.

Rock in Rio foi uma plataforma importante na divulgação e na experimentação da marca e absorveu quase todo o investimento do ano de 2011 em marketing.

Hoje o Rock in Rio é o maior patrocínio global da marca na área de música e considerado pelo time de marketing um evento com a mesma importância que a Champions League para a cervejaria.

"O festival serve de benchmarking para outros países. Temos times de marketing da Argentina e do Chile fazendo ações aqui no festival", declara Vanessa Brandão, diretora da marca Heineken.

Já a rede de fast food Bob's tem o festival como principal ação de marketing de 2017. A marca aumentou seu investimento no Rock in Rio em 20% na edição deste ano e alcançou a marca de R$ 12 milhões.

O retorno que os patrocinadores querem é se aproximar do público do festival, especialmente dos jovens, e associar suas marcas à música e ao Rock in Rio.

"A Coca está no Rock in Rio por ele ser um festival muito representativo, um dos mais organizados, e um dos maiores do mundo", afirma Luciano Lucas, gerente de experiência de marcas da Coca-Cola Brasil, que também destacou a diversidade de público - de famílias a grupos de jovens.

Para chamar a atenção, os patrocinadores lançam as chamadas ativações de marca antes e durante o evento. São brinquedos, stands, palcos, brindes, descontos, promoções, concursos, sorteios e prêmios dos mais variados.

Neste ano, as marcas têm buscado maior interação com o público do festival. A palavra mais comum entre os diretores de marketing é "experiência". Eles querem criar momentos especiais para os fãs de música - e, de preferência, associar sua marca a eles.

"O banco quer oferecer a maior experiência para as pessoas que visitarem o festival", disse a diretora de marketing do Itaú, Andrea Pinotti.

Se antes a tônica era oferecer uma experiência fechada e planejada pelo setor de marketing, agora as empresas procuram dar estímulos para que as pessoas produzam seu próprio conteúdo atrelado à marca e ao festival e compartilhem a experiência nas redes sociais.
 


Fonte:: Redação