A Mostra Internacional de Cinema em São Paulo apresenta o cartaz de sua 41ª edição, com a arte assinada pelo artista chinês Ai Weiwei, que tem uma trajetória marcada pela questão dos direitos humanos em seu país e, nos últimos anos, pela crise global dos refugiados.

Ai Weiwei assina a arte do pôster da 41ª Mostra Internacional

25/09/2017

A Mostra Internacional de Cinema em São Paulo apresenta o cartaz de sua 41ª edição, com a arte assinada pelo artista chinês Ai Weiwei, que tem uma trajetória marcada pela questão dos direitos humanos em seu país e, nos últimos anos, pela crise global dos refugiados.

O artista, que trabalha também com cinema e arquitetura, ganhou reconhecimento mundial pela sua abordagem do tema, como pode ser visto na obra Hands Without Bodies (2017), que estampa o pôster, e também no seu filme Human Flow (2017), que será exibido na abertura do evento, no dia 18 de outubro, no Auditório Ibirapuera, e estará na programação. A produção será distribuida no Brasil pela Paris Filmes. Baixar o pôster

A arte do cartaz destaca a peça de mármore branco, pertencente a um conselho do Israel Museum, em Jerusalém, que traz duas mãos se unindo para simbolizar a ideia do artista de que o futuro da humanidade se encontra na força da conexão entre as pessoas.

A falta disso é explorada em seu filme, apresentado no Festival de Veneza e centrado no fluxo humano migratório em meio a uma grave crise mundial neste sentido.

As duas obras dialogam com outras de Ai Weiwei em que ele aborda o tema, como a instalação de coletes salva-vidas nas colunas da Konzerthaus de Berlim e botes salva-vidas nas janelas do histórico Palácio Strozzi, em Florença, no ano passado; a exposição de roupas e calçados recolhidos de campos de refugiados, em uma galeria de Nova York, também em 2016; e no enorme e "lotado" barco inflável de resgate da exibição atual de Law of the Journey, na Galeria Nacional de Praga.

A temática também permeia parte da seleção desta edição da Mostra, além de Human Flow e do pôster, em longas de diversos países.


Fonte:: Redação