O Concurso Cultural Tyvek Ideias Além do Papel, da DuPont, escolheu a Sleep Backpack como projeto mais inovador. Avaliação dos finalistas e premiação aconteceram durante os dias 2 e 3 de dezembro, durante o Pixel Show - Festival Internacional de Criatividade.

Concurso Tyvek Ideias Além Do Papel premia Sleep Backpack

11/12/2017

O Concurso Cultural Tyvek Ideias Além do Papel, da DuPont, escolheu a Sleep Backpack como projeto mais inovador. Avaliação dos finalistas e premiação aconteceram durante os dias 2 e 3 de dezembro, durante o Pixel Show - Festival Internacional de Criatividade, em São Paulo.

Criadores e empreendedores de áreas como design, artes, tecnologia e moda inscreveram seus projetos e os finalistas tiveram 30 dias para criar um protótipo que explorasse todas as propriedades de Tyvek. As nove melhores ideias, selecionadas por voto popular, receberam um kit para desenvolver os protótipos.

“Ganhar esse prêmio é uma chancela de que a ideia é viável, estava andando na feira com ela na sacola e pessoas disseram que o projeto é muito interessante”, relata o vencedor Henrique Sambi, diretor de Arte premiado com R$ 5 mil. Projetada com foco em pessoas desabrigadas e sem teto, a Sleep Backpack é uma mochila tubular com a abertura pela parte superior, que traz enrolada a ela um colchonete inflável acoplado. Assim, quando estendida o compartimento de carga faz a função de travesseiro, e o restante do material protege da umidade e da sujeira do solo.

Marina Valente, responsável Comercial por DuPont Tyvek avalia que o concurso pôde trazer à tona projetos que utilizam o produto de maneiras com as quais a indústria não está habituada. “Foi muito enriquecedor, pois os projetos utilizaram diversas propriedades de Tyvek: versatilidade, respirabilidade, resistência a rasgos e leveza de formas diferentes, para um produto que existe há mais de 50 anos”.

O produto é um material leve, de longa vida útil, que não rasga, resistente à água, 100% reciclável e que pode ser aplicado em substituição a papel ou tecido. Essa combinação permite aos projetos durabilidade, resistência a condições climáticas extremas e facilidade de utilização, além de excelentes resultados ao ser aplicado em materiais gráficos, na indústria têxtil, entre outros.

Um júri composto por oito especialistas, três profissionais da DuPont e cinco nomes do design, novos negócios e economia, analisou os projetos. Um dos jurados, Alessandro Saade, professor e idealizador da Iniciativa Empreendedores Compulsivos analisa que os participantes surpreenderam o júri. “A ideia era medir ou identificar a inovação no design e no uso do produto, na aplicabilidade e viabilidade comercial. Apesar de possuir um espaço maker muito efervescente, falta novidade no Brasil, e o concurso vem ao encontro de novas ideias”.

“Todos captaram a essência de Tyvek, e tenho certeza de que os projetos mexeram também com a DuPont. É muito importante jogar o produto na rua e ver o que as pessoas acham – acredita o gerente de Canais Digitais e CRM da Fiat Chrysler Alan Leite – e ver as empresas chamando a sociedade é muito bacana. É algo que muitos falam a respeito, mas poucos fazem algo concreto”.

Também no júri, Marcelo Sales Vecchi, gerente de Comunicação da Havaianas acredita que o material apresentado “é muito rico e tem tudo a ver com inovação, criatividade e versatilidade. Imaginar novos usos para o material, junto com a DuPont é algo muito interessante, um caminho que vale a pena seguir. Nenhum dos projetos fugiu das possibilidades que Tyvek oferece”.

“É muito valioso incentivar os criativos, empreendedores e designers. O Tyvek é muito versátil e os projetos estão à altura da sua qualidade”, disse o jurado Luis Fernando Roxo, sócio-fundador da ZenEconomics. “É uma oportunidade para que as pessoas com uma ideia coloquem esse projeto à vista. São produtos com potencial comercial”, pensa Diego Lemos (também conhecido como DAL), membro do júri que é artista plástico e designer. 


Fonte:: Redação