Tem dessas tendências para 2019. Mais do mesmo e live

22/01/2019


Como faço todos os anos, leio matérias do mundo inteiro a respeito do que virá como tendência e novidade por aí.

Mas, nos últimos 3 anos, a novidade tem sido o de novo.

Pois bem, mas há coisas a se guardar e eu, humildemente, colocarei, aqui, o que vejo como tendências no Brasil para esse ano, e, é claro, vou fazer um jabazinho no final, porque não sou de ferro.

Segundo várias notícias, as tendências para eventos são... Segundo a Sou Bar:

 Na ambientação

O  Vintage, DIY (sigla da expressão em inglês Do It Yourself, que significa “Faça Você Mesmo) e o moderno.

Tudo junto vai funcionar. Ou seja, mesclar o passado e o moderno com toques manuais. Vidro, metal e tons metálicos, objetos envelhecidos, artesanato juntos vão bombar.

A natureza presente no evento com plantas, flores e folhagens devem estar bastante evidentes nas comemorações. Replicar jardins, parques, campos etc.

Os arranjos aéreos e a combinação com luzes e outros elementos também serão bem-vindos.

Menos será, mais que nunca, mais, porque as vacas magras exigirão. Então, decoradores ostentação perderão espaço para os criativos.

Espaços mais simples, aproveitando o que se tem, usando tecido e luz podem fazer diferença. Ah, lembrando que clean quer dizer limpo, despojado, sem excesso e não branco, portanto pode usar a paleta de cores sem pesar na mão.

A Cor

Por falar nisso, a cor do ano será o Pantone Living Color 16-1546, cor vibrante a se usar nos eventos.

A InEvent coloca que:

Marketing de experiência, tecnologia e sustentabilidade são as tendências.

Mais do mesmo.

Marketing de experiência é o live marketing que já é tendência desde sempre e o pessoal não se convence de usar o nome certo.

Sustentabilidade é norma e obrigação que empresas sérias já colocam como condição sine qua non (indispensável) para se trabalhar com elas e a natureza manda recados para quem não ouve.

Tecnologia? Quem dispensa? Aplicativos para eventos, tanto na captação de participantes, quanto nos save the dates, convites e no acompanhamento, em tempo real têm sido cada vez mais usados.

A grande, nem tanto, novidade são os crachás com QR code para eventos corporativos que mapeiam a participação dos colaboradores no evento.

As sete tendências do Transamérica Expo:

Reconhecimento facial nos credenciamentos;

Integração de dados e evolução das análises - com dados e informações coletadas e armazenadas será possível mensurar os resultados de um evento e melhorar a apresentação do ROI (Retorno sobre Investimento) aos patrocinadores;

Transmissão ao vivo pela internet – atingir público de interesse nas redes socias via live stream;

Produção de conteúdo em colaboração com influenciadores digitais – Muito cuidado com a escolha dos influenciadores digitais e suas indicações – vide Fire Festival. Agora, a produção de conteúdos com Digital Influencers que os têm (os conteúdos) é tiro certo;

Criação de experiências personalizadas - Procure boas agências de live marketing. Quanto mais individual a experiência mais o lead entende que você o conhece, mais resultado, mais venda, mais fãs das marcas;

Neuromarketing – Neurociência + Marketing -  É a forma de entender o comportamento e decisão dos consumidores, portanto a melhor referência para planejar estratégias de vendas mais persuasivas. Além disso, durante um evento, é possível propor atividades que guiem os participantes a ter um comportamento ou a tomar uma decisão desejada se souber trabalhar com ele.

 Já, Tony Coelho, diz:

Invista no M.I.C.E. – Especialmente nos Meetings

Diversidade é a palavra e os eventos devem considerar mulheres, negros, LGBTQ+, PCDs, Terceira Idade e outros e/ou deve-se criar eventos destinados especificamente a esse grande público significativo e que investe no que mostra respeito e os representa.

E-sports e X-games. Não preciso falar nada.

Feiras de, ou com, conteúdos e experiências clusterizadas.

Nas minhas consultorias para agências e marcas, tudo isso está presente. Minhas novas Palestras: "Gentologia – A tecnologia é coisa de gente" e "Compliance, causas e propósitos - tá tudo errado", falam muito de tecnologia e valores.

Feito o jabá, já tinha pensado nessas coisas?

Feliz 2019! Tem dessas, tendências?

Artigo do Tony Coelho

TAGs: