Salve Jorge

23/04/2019


Hoje é dia 23 de abril, Dia de São Jorge, padroeiro dos soldados, cavaleiros, escoteiros, da Inglaterra, Portugal, do Corinthians e de muitas agências.

Muita gente, ao longo de 2017 e 2018, se apegou a Jorge, com fé no guerreiro, para suportar as lutas.

O Dragão-cliente-desonesto não chegou a ser morto, mas vai sendo ferido com a lança da ética, do trabalho árduo, planejamento preciso e esforço sagaz de Agências Santas.

Num mercado e num mundo onde os cavalheiros e cavaleiros estão sumindo, montar em burro xucro e ser honesto em concorrências tem sido dificílimo.

Mas vale saber: Jorge tá de olho. E Jorge não falha.

Corinthians Campeão, melhor, tricampeão paulista, Zeca Pagodinho cada vez mais forte, e cervejas cada vez mais em voga nos mercados são algumas provas disso.

Como disse, algumas agências o tem como padroeiro, e, coincidência ou não, as que conheço, passaram mole pela crise. A cavalo.

Na canção homenagem de Zeca Pagodinho, Ogum e na de Jorge Ben Jor, Jorge da Capadócia, concluo.

Eis um descendente Zulu, soldado de Ogum, devoto dessa imensa legião de Jorge.

Sincretizado na fé, carregado de axé, protegido por um cavaleiro nobre.

Deus adiante paz e guia, encomendo-me a Deus e à Virgem Maria, minha mãe... Os doze apóstolos, meus irmãos.

Com meu corpo cercado, vigiado e protegido pelas armas de São Jorge.

Jorge sentou praça na cavalaria e eu estou feliz porque eu também sou da sua companhia.

Estamos vestidos com as roupas e as armas de Jorge para que nossos inimigos tenham pés e não nos alcancem, tenham mãos e não nos toquem, tenham olhos e não nos enxerguem e nem em pensamento possam nos fazer mal.

Armas de fogo não nos alcançarão, facas e lanças se quebrarão se o nosso corpo tocar, cordas e correntes se arrebentarão se o nosso corpo amarrar...

Pois estamos vestidos com as roupas e as armas de Jorge, Jorge da Capadócia.

Protegidos por Deus e Maria.

De tudo de ruim.

Hoje é dia de São Jorge.

Vai Corinthians!

Salve Jorge!

Abençoados sejamos nós pela fé, força e trabalho.

 

Por Tony Coelho.

 

TAGs: agências-de-live-marketing artigo tony-coelho