Vamos celebrar a comunicação e as telecomunicações?

17/05/2018


Em 17 de maio de 1865, representantes de 20 países europeus se encontraram em Paris e assinaram a Primeira Convenção Internacional do Telégrafo para controlar a primeira rede internacional desse meio de comunicação.

Desde 1969, o Dia Mundial das Telecomunicações é celebrado anualmente em 17 de maio para comemorar este importante evento histórico.

De seu nascimento humilde, quase 11 anos antes da invenção do telefone, a União Internacional do Telégrafo gradualmente se tornou a atual União Internacional de Telecomunicação (ITU), uma agência especializada das Nações Unidas com membros que incluem quase todos os países do mundo e mais de 500 membros privados, dos setores de tecnologia da telecomunicação, transmissão e informação.

Entretanto, o Dia Mundial das Telecomunicações é também uma data para se refletir sobre o crescente espaço criado entre aqueles que detém as tecnologias e seus frutos e aqueles no mundo que não foram nem mesmo remotamente tocados por esta revolução.

Apesar do rápido desenvolvimento tecnológico, que em cada momento permite enormes e inimagináveis movimentos da informação de um lado ao outro do globo, mais de 70% das pessoas no mundo nunca ouviram o som de um telefone, sem nem mencionar o uso da internet.

Mesmo com todo o avanço das telecomunicações, e se tivéssemos computadores disponíveis em todos os lugares do mundo, a maioria das pessoas pobres ainda são excluídas da informação por causa do analfabetismo e de habilidades básicas para usar o computador.

Muitos pensam que todos têm acesso à comunicação graças à evolução que houve no mercado das telecomunicações, no entanto, a divisão digital separa ricos e pobres no Brasil e no mundo, e, outro agravante, diz respeito a que quatro quintos da Web estão em inglês, uma língua compreendida por somente uma em cada dez pessoas no planeta.

Não restam dúvidas de que se comunicar nos dias atuais se tornou muito mais fácil. Vários meios de comunicação surgiram para facilitar o dia a dia das pessoas, porém, o desafio à frente para ajudar a todos os povos do mundo a se comunicar ainda é enorme.

Comunicação

Em função da quantidade de formas que hoje temos para nos comunicar, é preciso que haja um bom-senso por parte dos profissionais responsáveis por levar a informação ao público em geral.

Para conseguir extrair o melhor das pessoas e de nós mesmos, temos que estar atentos em relação à forma como nos comunicamos. É preciso desenvolver uma comunicação não-violenta, que é uma forma do indivíduo se expressar livre de emoções prejudiciais que podem interferir na maneira como ele se expressa.

Independentemente de qual veículo de comunicação o profissional esteja atuando, seja jornal, revista, internet e etc., para se ter sucesso nessa área não se pode permitir que o estado de espírito influencie na hora de divulgarmos um fato.

Na Era das fake news, é imprescindível que qualquer veículo de comunicação tenha um profissional capacitado para saber o que vai levar ao conhecimento do seu público.

A comunicação evoluiu muito no Brasil e no mundo. Mesmo com muita gente ainda sem acesso à ela, quem trabalha nesse meio tem a obrigação de sempre fazer o melhor, e, nesse ponto, a verdade deve prevalecer para que mais pessoas tenham acesso a informações reais.

Fonte: Redação.