Performance por intermédio de reconhecimento

09/08/2019


Programas de incentivo com premiação são excelentes, mas não podemos nunca ignorar o reconhecimento.

A importância de colaboradores motivados é discutida mundialmente no contexto corporativo. Times motivados são mais organizados, mais eficientes e mais dispostos a trabalhar para os objetivos comuns e melhor performance.

A relação entre recompensas, salário e motivação tem sido muito amplamente estudada nos últimos anos. Tendo como um dos primeiros questionamentos feitos no estudo de Silverman em 2006 para o Instituto de Estudos da Empregabilidade em "Non-financial recognition - The most effective of rewards?".

O reconhecimento não financeiro é caracterizado por identificar, comunicar e dar visibilidade a times e indivíduos que se destacam, superam metas ou executam as ações esperadas de forma excepcional, servindo de exemplo.

O escopo, o tamanho e formalidade do reconhecimento não monetário é amplo e por isso quero destacar os pontos mais importantes.

Pesquisas e relatórios de renomadas consultorias internacionais como a Mckinsey comprovam periodicamente que, para colaboradores com salários adequados, reconhecimento é um importante fator para engajar times e obter melhores performances.  

É também o segundo fator determinante a motivar performances melhores, na frente de  premiações e recompensas e atrás apenas do, que entendemos como, PERTENCIMENTO.

Pertencimento é um fator que vem sendo notadamente eficiente como motivador e driver de melhores performances e times eficientes. O conceito é complexo e vale nosso próximo artigo aqui. Mas para resumir, o fato de os colaboradores de um time saberem claramente os objetivos, estratégias e resultados esperados pela empresa, além de entenderem claramente seu papel específico nisso, resulta nos melhores resultados e melhores performances de time.

Voltando aos resultados das pesquisas periódicas, nota-se que alguns incentivos financeiros podem exercer um grande impacto temporário porém podem gerar resultados não desejados no médio prazo, como dependência e desconexão dos fatores que geravam aquele "dinheirinho extra".

Em geral, o que se percebe, por meio dos últimos estudos é que em nível organizacional, a aplicação prática de reconhecimento no lugar de motivação financeira ou premiação pode gerar os seguintes resultados:
 
-      Identificar fatores motivacionais dos colaboradores na empresa para aumentar a performance profissional.
-      Alinhar os objetivos individuais aos corporativos estabelecendo meios para que sejam alcançados.
-      Cultivar o espírito de coesão, pertencimento e responsabilidade compartiljhada pelo sucesso ou falha do time.
-      Estimular os colaboradores a agirem durante períodos de pico ou momentos críticos da companhia, quando há necessidade de um esforço extra temporário e o budget não comporta mais contratações 
-      Determinação do indivíduo em se envolver nos objetivos e realizações da empresa e entender seu papel dentro deles
-      Redução do turn over nas funções-chave para a empresa e aumento da fidelidade dos colaboradores
-      Manter o ambiente corporativo competitivo por desenvolver nos colaboradores um desejo de melhoria na qualidade dos serviços e produtos, e, especialmente em vendas, o desejo de vencer e superar.
-      Melhora a imagem externa e interna da empresa, construindo um clima de valorização do bom trabalho.

Para não ficarmos apenas nos benefícios, que tal listarmos as formas mais simples, mas muito eficientes de reconhecimento?

- Premiações individuais em festas específicas (como convenções) ou em comunicados institucionais
- Reuniões ou almoços com líderes inspiradores da companhia, como o CEO ou outros importantes para o contexto dos colaboradores.
- Oportunidades de liderança em projetos pontuais.
- Presente personalizado de baixo custo, mas com mensagem pessoal. Eventualmente de lideranças inspiradoras ou superiores hierárquicos diretos e indiretos.
- Cartas pessoais do time, incentivadas pelo líder e pela empresa, reconhecendo alguma atitude específica do indivíduo.
- Happy hours para reconhecimento, em conjunto, do time.
- Um day off ou um período off oferecido em comunicado formal público ou individual, e outras formas de reconhecer mais sociais e modernas como posts em canais de mídias sociais da companhia e etc.

Portanto, se tomarmos as tendências mundiais práticas, as pesquisas históricas e os recentes estudos de consultorias, é possível afirmar que o impacto do reconhecimento em ações práticas é percebido e reconhecido mundialmente nas companhias mais competitivas e modernas.

Tendo em vista, a simplicidade, e, possivelmente, o baixo investimento de reconhecer os indivíduos, além da vantagem que este item tem sobre premiação, monetária ou não-monetária, ao planejarmos nossas ações de incentivo ou programas de melhoria cultural na empresa, devemos considerar o uso de técnicas de reconhecimento. 

 

Por Cristiano Miano.

Fonte: Redação.

TAGs: artigo cristiano-miano marketing-de-incentivo