Netza lança aceleradora de negócios de marketing, gestão e vendas

08/07/2019


Em nova sede com 1.000 m², agência apresenta iniciativa multidisciplinar formada por startups e empreendedores do segmento.

circle netzaA evolução exponencial da tecnologia e seus impactos não consegue ser absorvida em uma organização que pensa linearmente.

Leia também: Netza se posiciona como hub de criatividade e inteligência.

Leia também: Netza tem nova área de inteligência para campanhas 4.0.

Esta é a visão da Netza, que apresentou recentemente novo posicionamento e anuncia a Circle, aceleradora de startups e empreendedores de marketing, gestão e vendas que, em um ambiente compartilhado e que aposta na pluralidade de discursos, posicionamentos e pontos de vista, permite que o fluxo de negócios seja circular e múltiplo.

A Circle surgiu da necessidade de a Netza repensar e expandir seu modelo de negócio. Liderada por Fabiana Schaeffer, Fernando Ribeiro do Santos e Eduardo Costa (respectivamente sócios e diretor de Criação da Netza) e o especialista em tecnologia, Alessandro Lopes, a aceleradora de negócios é uma iniciativa da agência para criar conexões multidisciplinares, fomentar ideias inovadoras, investir em novos parceiros e colocar a criatividade para circular.

Fernando Ribeiro Santos_Alessandro Lopes _Fabiana Schaeffer_Eduardo Costa Divulgação_Netza
Fernando Ribeiro Santos, Alessandro Lopes, Fabiana Schaeffer e Eduardo Costa (Foto: Divulgação/Netza).

“A cadeia de valor da economia colaborativa mostra como as empresas podem repensar seus modelos de negócios. O relacionamento com o cliente mudou, e a Circle traz essa nova maneira de enxergar o mundo corporativo em direção ao novo. É hora de se libertar para ir mais longe.”, explica Fernando Ribeiro dos Santos, um dos idealizadores da Circle e sócio da Netza.

Empreendedorismo, originalidade, inovação, criatividade, crescimento exponencial, conexão com pluralidade e compartilhamento são pilares que movem a Circle, que inicia suas atividades com a participação das empresas Netza, Tezva, LinkStorage, Popspaces e Let´z Content.

A partir do segundo semestre, o hub entrará com um plano de aceleração para investimentos e aportes financeiros em startups de criatividade, tecnologia e inovação.

As empresas que participam desse “círculo” são beneficiadas por mentorias nas áreas de gestão, tecnologia, branding e inovação; espaço de coworking; e networking. A aceleradora conta ainda com um Centro de Tecnologia que reúne soluções digitais, startups e desenvolvedores que oferecem serviços e consultoria para as empresas do ecossistema.

A sede da Circle ocupa um espaço de 1.000m², com projeto pensado para atuação de squads e aberto para parceiros e hubs. O espaço conta ainda com uma estrutura para realização do 'Open Circle', que tem como objetivo promover eventos com debates e apresentações de temas atuais e disruptivos voltados para clientes, fornecedores, estudantes, imprensa, startups etc.

Foram investidos R$ 1,5 milhão na sede, localizado no bairro do Morumbi, em São Paulo. A expectativa de faturamento da Circle para 2019 é de R$ 3 milhões: a Tezva, que faturou R$ 6 milhões em 2018 espera dobrar os lucros; a PopSpaces prevê faturamento de R$ 600 mil; e a Let´z Content, que faturou R$ 2 milhões no ano passado, tem como meta chegar em R$ 3,8 milhões até o final deste ano.

Cada empresa tem seu plano de negócios individual. O papel da Circle é de acelerar esses negócios e fazer o cross selling entre as participantes do ecossistema.

Fonte: Redação.

TAGs: circle netza são-paulo