Grafite gigante vai transformar o centro de São Paulo em aquário

08/10/2019


Felipe Yung, o Flip, está pintando 10.000 m² em sua obra “Aquário Urbano”.

grafite spAo lado do Copan, a obra ‘Aquário Urbano’ interliga 15 fachadas de prédios e pretende bater recorde de maior grafite do mundo no Guinness.

Leia também: Bonafont faz dez anos e presenteia São Paulo.

Serão 10.000 m² pintados em empenas e com toda a certeza renovarão a cara do centro da Capital de São Paulo.

Felipe Yung, o Flip, já trabalha com arte de rua há mais de 20 anos no Brasil e em outros países. Experiente, possui gabarito e reconhecimento internacional, foi incentivado pelo produtor Kleber Pagú a ampliar as proporções do seu desejo no Centro da cidade onde começou.

Kleber Pagú já ajudou outro artista, o muralista Eduardo Kobra, a obter em 2016 o mesmo recorde do Guinness de maior mural do mundo com o painel “Etnias”, pintado no Rio de Janeiro para as Olimpíadas.

grafite são paulo
O produtor Pagú e o artista Flip.

O recorde foi superado pelo próprio Kobra, em 2017, com outro mural de 5 mil m² em uma fábrica de chocolates na Região Metropolitana de São Paulo.

Quem passa hoje pelas imediações da Rua Bento Freitas e Major Sertório já consegue vêr que um edifício já foi tomado por esses seres aquáticos. Mas o projeto é muito maior.

No total, ele prevê murais em 15 prédios da região, empenas que poderão ser vistas, a olho nu, por quem está nesta esquina – a região que nos últimos dois anos viu uma onda de bares, restaurantes, baladas e lojas transformando as calçadas da região.

O Polvo gigante que enfeita a primeira empena criada por Flip (Foto: Arquivo pessoal Flip).

Quem não puder visitar pessoalmente pode visitar o aquário virtualmente, pois foi criado também um aplicativo com realidade aumentada, onde é possível contemplar a arte como um todo, sons do oceano e muitas cores para serem descobertas nessa prjeção virtual da obra. É uma imersão 360 para ser contemplada a partir de um ponto próximo aos locais onde estarão sendo pintadas as obras.

Simulação em computador de como ficará o mural de grafite “Aquário Urbano” no Centro de São Paulo (Foto: Divulgação/Aquário Urbano).

O projeto começou a ser desenvolvido quando os dois se conheceram, no início da gestão João Dória, quando o então prefeito apagou quilômetros de murais na Avenida 23 de Maio. Foi aí que tiveram a ideia de, aproveitando um tema que já era trabalhado por Felipe, os seres aquáticos, e criar uma obra que deve entrar para o Guinness, o livro dos recordes, com três feitos: a maior obra já realizada por um único artista, maior obra sem marcação e maior número de pessoas logadas simultaneamente no projeto em realidade virtual.

 

Fonte: Redação.

TAGs: são-paulo