Esse ano não deve ter Natal

03/12/2019


A considerar o enorme número de fake news, o ódio latente entre o lá e o cá, o pessimismo midiático e a falta de uma crença ou fé, o Natal não terá nem abraços, nem presentes, missa, confraternização... nem cor.

Baniram o vermelho e o verde lembra ele.

Compras vão ter, mas vamos presentear nós mesmos com drones pagos em 12 meses, iPhones e iPads, projetores de mão e tudo que a tecnologia e a IA nos mandar fazer.

Aliás, devemos criar a CIA – Christmas Artificial Intelligence e vesti-la de Azul. Vai se chamar Noela e terá como slogan: Nenhuma inteligência presenteia mais que ela!

Bebidas, ok, teremos, porque encher a cara faz parte.

Mas sem brindes, porque brinde lembra presente.

Será?

Depois de apoteótico introito, queria desejar luz, raciocínio e sabedoria a todos nesse dezembro que se inicia.

Sugerir árvores em casa ou luzes nas das ruas, abraços e encontros amigos com quem te faz bem, familiar ou não.

Respeito ao diverso, caridade com quem precisa e amor a quem te faz falta, mesmo ainda presente.

Transformar em prece, com palavras positivas, o final do meu texto.

Presentes com presença na vida das pessoas que você ama. Visite-as.

Gratidão, como só o Dil é capaz de fazer; amor, como o João sabe dar; brindes, que a Marina sabe definir como ninguém; noção diversa, como só a Dilma faz; e conhecimento, que o Promoview sabe dar como nenhum outro.

Então, com falei acima, guarde essas palavras e use-as em silêncio ou bem alto, antes da ceia, e deseje-as a todos:

PAZ, AMOR, SAÚDE, FELICIDADE, CALMA E HARMONIA.

PAZ, AMOR, FÉ, ESPERANÇA PERSEVERANÇA E CONFIANÇA.

PAZ, AMOR, FORÇA, CORAGEM, DETERMINAÇÃO E PRUDÊNCIA.

TOLERÂNCIA, PACIÊNCIA, CARIDADE, SIMPLICIDADE, HUMILDADE E AMOR AO PRÓXIMO.

Eis aqui meu Feliz Natal.

Mas se quiser mandar presente pra mim, mande.

 

Por Tony Coelho.

 

 

TAGs: artigo fake-news Natal tony-coelho