Censo Agências quer saber como anda a gestão das empresas criativas

03/12/2019


Se você atua no mercado publicitário brasileiro sabe bem que a concorrência no segmento é acirrada.

Além disso, as empresas criativas do setor estão expostas a uma série de variáveis, que podem acelerar ou impedir o crescimento. Mas, afinal, como identificar quais os aspectos precisam ser levados em conta na estratégia de atuação da empresa?

A pesquisa Censo de Agências 2020 busca apresentar dificuldades, pontos de melhorias e oportunidades. O levantamento, realizado diretamente com os gestores de agências do Brasil, busca entender como eles avaliam o atual cenário, e, além disso, quais prioridades visualizam para o próximo ano.

Ficou curioso e quer entender melhor a proposta do Censo de Agências 2020? Avance na leitura deste texto e descubra também como participar.

Como está o mercado de agências no Brasil?

É para responder essa pergunta que, anualmente, a Operand se dedica à realização do Censo de Agências. A primeira edição da iniciativa foi organizada em 2014, com o objetivo de identificar os indicadores mais próximos da realidade do mercado publicitário no Brasil.

Desde então, a Operand promove a Pesquisa Censo Agências todos os anos, contando com a participação dos gestores. 

Com isso, a empresa visa contribuir para o crescimento das empresas criativas. Afinal, um dos aspectos mais desafiadores deste modelo de negócio é a escassez de informações relevantes que permitam uma atuação mais estratégica.

Sem dados, ou seja, sem insumos, os gestores e empreendedores não têm condições de mapear pontos de melhorias, tendências e perspectivas deste mercado.

com o acesso aos indicadores da pesquisa, bem como às análises de experts do segmento, tudo fica muito mais claro. De tal modo, é possível avaliar e repensar a estratégia, buscando resultados mais positivos e crescimento constante.

Dentro do escopo da pesquisa, o Censo Agências busca identificar e entregar um conjunto de indicadores valiosos. Eles são capazes de nortear o planejamento da agência, contribuindo para que elas gerem inteligência de negócio.

Confira 5 dos principais indicadores do Censo Agências:

  • Perfil das agências
  • Gestão Interna
  • Gestão do Relacionamento com o cliente
  • Perspectivas para o futuro

O que o Censo Agências já revelou?

A essa altura, você deve estar se perguntando: Quais informações relevantes o Censo Agências já entregou? Muitas! Desde 2015, quando entregou o resultado da primeira pesquisa, não parou mais. A missão é contribuir para o desenvolvimento do setor e esse é o compromisso com todas as agências.

Mas, só para exemplificar, segue abaixo alguns dos dados mais importantes obtidos no Censo Agências 2019. Confira!

1. Práticas que sustentam o crescimento das agências

A pesquisa apontou o que as agências têm feito para manter um ritmo constante de evolução

Priorizar o gerenciamento da empresa criativa e investir em gestão interna e nas pessoas são algumas das iniciativas que se destacaram. Além disso, o uso do FEE Mensal como modelo de gestão de atividades é outra prática inteligente.

Em contrapartida, a ausência de ações de retenção de clientes e a dificuldade de avaliar a rentabilidade dos jobs dificultam a jornada de crescimento das agências.

2. Mais de 50% das agências têm dificuldade de gerenciar a produtividade 

Na edição de 2019, o Censo Agências revelou que uma das maiores dificuldades das empresas criativas é medir a produtividade do time.

Para 62% dos CEOs das agências médias e grandes da Capital e do Interior, a produtividade da equipe ou individual como o desafio número 1 da empresa.

Sabendo disso, é fundamental pensar em como dar conta deste desafio. Até mesmo porque este indicador está diretamente relacionado a outras práticas estratégicas de gestão como a mensuração de resultados, a precificação e o cálculo de rentabilidade dos jobs.

3. 55% das agências não cobram pelo retrabalho

O Censo Agências 2019 confirmou que o tão temido retrabalho é, sim, um dos maiores vilões das empresas criativas, isso porque ele atrapalha e prejudica o andamento das atividades. Pior: leva à perda de recursos, impedindo o crescimento da agência. 

Dentre as empresas participantes da pesquisa, 46% das pequenas e 56% das médias e grandes registram índices de retrabalho consideráveis. O estudo apontou ainda como elas gerenciam o retrabalho:

  • 55% dos gestores afirmaram que não conseguem cobrar pelas demandas extras;
  • 28% deles cobram quando há alterações no briefing;
  • 12% consegue colocar um percentual de cobrança a partir de um dado número de alterações.

Por que responder à pesquisa?

Na última edição da pesquisa, cerca de 500 profissionais de agências de todos os perfis, regiões, nichos e competências técnicas participaram do Censo, contando um pouco sobre a sua realidade. É com base na contribuição de cada um que conseguimos construir um estudo tão completo e consistente.

Portanto, se você é gestor de agência, não pense duas vezes: responda a pesquisa  e tenha acesso a informações valiosas como precificação dos serviços e valores de salários. 

Ao contribuir para o Censo Agências, você receberá por e-mail os resultados compilados. E o melhor: será possível filtrá-los por cidade/região. Desse modo, além de ter uma visão macro do mercado publicitário, o gestor tem condições de avaliar também o recorte local do segmento.

Com isso, você poderá identificar os diferenciais da agência, bem como os pontos de melhoria. A partir daí, fica mais fácil pensar em como fortalecer o potencial competitivo e definir estratégias mais assertivas de negócios para 2020.

Essa é a pesquisa mais aguardada do mercado publicitário e você pode ajudar a torná-la ainda mais completa. Lembrando que os resultados compilados completos serão disponibilizados apenas para os gestores respondentes.

Portanto, acesse a página do Censo e responda até 18/12/2019. 

Em fevereiro de 2020, você receberá o resultado em primeira mão, e, com ele, terá muitos insights para o seu negócio.

A sua opinião sobre os desafios e as perspectivas do mercado publicitário é muito importante. Compartilhe-a conosco e contribua para o fortalecimento do setor criativo no Brasil.

 

Fonte: Redação.

TAGs: censo-das-agências insta mercado-publicitário operand