Plástico Brasil amplia participação de expositores internacionais

05/02/2019


Ao todo, 69 empresas de 13 países escolheram a feira para se relacionar com a indústria brasileira e aproveitar as oportunidades de uma economia em ascensão. Número representa um aumento de 122% sobre a edição de 2017.

A consolidação da Plástico Brasil – Feira Internacional do Plástico e da Borracha como maior evento do setor na América Latina já em sua segunda edição (de 25 a 29 de março, no São Paulo Expo), chamou a atenção do mercado internacional.

Confira as principais feiras de negócios aqui.

Leia também: Sustentabilidade é um dos pilares da Plástico Brasil 2019.

Este número de expositores internacionais – vindos da Alemanha, Argentina, Áustria, China, Estados Unidos, Hungria, Índia, Itália, México, Portugal, Suíça, Taiwan e Turquia – representa um incremento de 122% sobre a edição inaugural da Plástico Brasil, em 2017.

Para acomodá-los, a área de exposição destinada aos estrangeiros quase dobrou, reforçando o caráter internacional da feira

Os visitantes profissionais da Plástico Brasil poderão estreitar relacionamento e conhecer as novas soluções e tecnologias destes fabricantes em estandes individuais dispostos ao longo da feira e também nos quatro pavilhões internacionais: Alemanha (7 expositores), Áustria (9), Itália (15) e China (8).

A Amaplast, associação dos fabricantes de máquinas e moldes para plástico e borracha, considera o Brasil um importante e tradicional mercado para suas exportações. Prova disso é que 20 fabricantes de máquinas italianas abriram operação no País para produção no local e passaram a oferecer ao mercado nacional uma ampla gama de equipamentos, desde máquinas básicas até auxiliares.

Parte destes fabricantes vai compor o pavilhão da Itália na Plástico Brasil.

No pavilhão oficial da Áustria, patrocinado pela Câmara Econômica Federal Austríaca em parceria com o escritório do Advantage Austria em São Paulo, nove empresas vão apresentar seus serviços e produtos de alta qualidade.

Mais informações aqui.

Fonte: Redação.

TAGs: