Os números do Salão Internacional do Automóvel 2018

13/11/2018


Estamos vivendo os dias de maior movimentação na capital paulista. A cidade vive um clima de festa e milhares de pessoas vem de toda a américa visitar o Salão do Automóvel, o quarto maior do mundo no gênero.

Em 2018, o evento ocupa uma área de 110 mil m² entre estandes e áreas para test-drive e ativações de marca. Cerca de 500 veículos serão expostos. E as páginas do Promoview, mostram diariamente as ações e estratégias dos principais players do mercado automotivo brasileiro.

O objetivo de todos é o mesmo: Criar ativações, chamar a atenção, gerar agradáveis experiências e obter engajamento dos visitantes.

Experiência depende de planejamento, criação, e, principalmente, cenário, iluminação, som, ativações, alimentação, recepção, mood, ou seja, o live marketing, suas agências, empresas especializadas e profissionais ficam em alta neste período. Por isso que todo mundo quer estar lá. Mas a seleção natural do Salão permite que só as melhores estejam no ambiente do SP Expo neste período.

Devo destacar o trabalho do Paulo Octavio, o P O, colunista aqui do Promoview e VP de Reed Ehxibition, que é a organizadora da exposição, um defensor do nosso segmento e que atuou com intensidade nos bastidores incentivando as montadoras de automóveis e agências de live marketing para a ampliação de atividades de interação visando a experiência dos visitantes com as marcas              

Hora da verdade

As próximas semanas são o ápice de meses e meses de atividades. Inclusive eu organizei este cronograma e publiquei na edição do Anuário de Live Marketing deste ano. Para ler o conteúdo adquira o Anuário!

Às vésperas deste Salão de São Paulo eu andei muito pelos corredores - afinal terei a difícil missão de coordenar a escolha da melhor ativação de marca - aproveitei para levantar alguns números que considero importantes para avaliação e revi muitos amigos.

Para variar, ninguém fala em números e dá trabalho arrancar qualquer coisa deles. Mas para quem tem noção e é do ramo a tarefa fica um pouco mais fácil...

Aí vão meus números: No período da montagem são cerca de 1.000 profissionais credenciados que trabalham nos ajustes e organização da exposição. Alguns deles deverão ter andado uns 20Km  no final da produção.

Sem contar os carros expostos, aproximadamente 200 toneladas em insumos vão entrar e sair  pelas docas e portas do pavilhão até o final do evento. A variedade é enorme e diversa. Equipamentos de luz, madeira, estruturas metálicas, cabos, paineis de LED, comida, bebida, uniformes, gifts, entre muitos outros.

O valor dos equipamentos eletrônicos, de som, luz e projeção, LED, câmeras, transmissores, cabos entre outros locados para as montadoras de automóveis chega à casa de 50 milhoes de reais e poderiam produzir uns três mega shows de rock simultâneos, excluindo, claro, os P.A´s, mas não as mesas, suítes áudio e sistemas de transmissão.

Outro ponto fundamental para uma boa experiência dos convidados é a alimentação. Pelo que apurei, os 15 bufês servirão 4 toneladas com cardápios preparados desde o brunch até o happy hour, e, em algumas ocasiões, no jantar. Detalhe: só gastronomia de altíssima qualidade e restrita aos ambientes VIPs. Mesmo assim, com o serviço apenas para um grupo restrito de participantes do Salão, a estimativa é de servir 40 mil pax durante toda a exposição.

Todo este segmento que descrevi acima deve faturar nestes 10 dias, que na verdade encerram uma jornada de pelo três meses, em torno de 150 milhões de reais. De maneira geral, o investimento de cada uma das grandes montadoras de automóveis ultrapassa a cifra de 10 milhões de reais.

E o lucro? Difícil estimar

As margens se estreitaram pela concorrência que chega a situações absurdas.

Muitos zeram suas margens apenas para estarem no Salão e construirem portfólio porque consideram um investimento adotar esta estratégia. Em minha opinião, é de uma insanidade tremenda, mas assunto para outro post.

Já para aqueles que valorizam seu trabalho, a informação que consegui com um experiente executivo é que, para alcançar a margem de lucro que se obtinha na entrega de um espaço produzido no Salão 15 anos atrás é preciso fazer três espaços atualmente.

Tudo isso nós vamos mostrar em posts, vídeos e stories nas redes sociais, amplificando também as ações mais relevantes dos participantes.

Por hora é curtir os espaços e aprender com as técnicas que serão utilizadas nos estandes e tendências que vão surgir desta movimentação.

Julio Feijó é especialista em Live Marketing, fundador do Promoview e autor do Anuário Brasileiro de Live Marketing, a publicação impressa mais relevante do segmento das empresas e profissionais do mercado de brand experience e activation no Brasil.