Live Marketing como vetor econômico

07/12/2018


Recentemente fazendo o check in em um Hotel na região da Barra no Rio de Janeiro notei a seguinte situação : Na minha frente aguardando para fazer check in ou check out no Hotel existiam 3 pessoas Um executivo de terno(que olhando com atenção ao passaporte em sua mão descobri ser Noruegues).

Um jovem com cara de atleta segurando um Remo ( e vestindo a camiseta da França ) e um outro jovem de cabelo dreadlocks e usando um óculos escuros as 08:30 da manhã !  O que um Noruegues, Um Frances com um remo e um “ alterna” de óculos escuros tem a ver com isso?

Resulta que a heterogênea audiência do check in/out daquele hotel representava fielmente o target de 3 eventos que ocorriam naquela região e naquele dia. Em ordem : Uma feira do setor de óleo & gás que acontecia no RioCentro ( O executivo da Noruega ) , o Campeonato Mundial de Remo Slalom que acontecia em Deodoro , as instalações olímpicas legado da Rio 2016  ( O atleta Frances ) e finalmente a cerimonia do Premio Multishow que aconteceria na Jeunesse Arena bem ali ao lado ( O jovem músico e seu óculos escuros !) Bingo ! 

Não existe antídoto melhor para a difícil situação do Rio de Janeiro pós Copa e Olímpiada e sob atual intervenção federal que “ tocar a sua vida” organizando os mais diversos tipos de ações no setor de Live Marketing. Vamos por partes...

Para você realizar qualquer ação de Live Marketing inicialmente o planejamento e vontade de realização são as “ fagulhas iniciais” do processo. E graças ao Kotler as ações envolvendo os mais diversos tipos de encontros,eventos ou experiências tem tido uma alta exponencial nestes últimos anos. O marketing Experiencial nunca esteve tão em alta quantos nestes dias de “digitalização” das nossas vidas. É como a sístole e a diástole, movimentos básicos do nosso coração. Quanto mais digitais formos, mais “ao vivo” ( face to face ) teremos necessidade de nos encontrar. OK isso vai bem!

A segunda fundamental etapa é a existência de infra estrutura disponível para realizar a ação de Live Marketing. Neste momento que escrevo estas linhas sobre a minha mesa esta uma publicação do São Paulo Convetion Bureau chamada Painél de Monitoramento dos eventos em São Paulo ( PAMESP ) que demonstra nos 40 principais locais receptores de ações de Live Marketing da Cidade qual é o calendário de eventos da cidade no trimestre do final do ano.  Hotéis, Centro de Exposições, Autódromo, Casas de Espetáculos, Estádios ,Teatros, Centros Culturais, são todos eles por excelência os “ palcos “ para as ações de Live Marketing por ai...Isso vai bem também!

A terceira e última etapa é um cenário macro e micro econômico positivo e com regras claras e ai que creio que não temos uma situação perfeita. Não estamos mal , mas não estamos bem!

Mas vejo que qualquer uma das ações de Live Marketing hoje a disposição das marcas e das cidades são sim fatores fundamentais de indução da economia e do estado de espírito daqueles envolvidos com isso. O Noruegues vai precisar de um intérprete e vai chamar um taxi e depois a noite vai beber uma “caipirinha”.

O francês vai utilizar a van da Federação de Remo e vai precisar dos serviços de um fisioterapeuta depois da prova para relaxar a musculatura. E o musico vai usar o seu smartphone para acessar as mídias sociais e quem sabe participar de um “jam session” naquele estúdio musical ali no Leblon. O Live Marketing ajuda as pessoas e a economia a se desenvolverem.

No caso do Rio de Janeiro ( mais especificamente na Barra ) existe sim uma infra-estrutura perfeita para este vetor econômico atuar. Mais quais outras cidades no Brasil poderiam estar tendo este benefício? Qual infra estrutura os estados,cidades ou iniciativa privada deveriam estar sendo implementadas ou atualizadas para suportar o crescimento do setor de Live Marketing?

 Quais são cases de sucesso que poderíamos estar seguindo? Infelizmente não vejo uma discussão mais aprofundada deste setor na nossa sociedade, é algo visto ainda como “ secundário” na opinião de alguns ( não na minha ! ) O que nós Brasileiros podemos fazer pelo Live Marketing? O que devemos fazer?  Alguém se habilita a coordenar estas discussões? Afinal de contas o Live Marketing não é para os “ Fracos “....