Há seis anos no mercado de retail design, empresa especializada na criação, produção e implementação de soluções em shopper experience, faz história com projetos inovadores e personalizados.

Exhimia investe em tecnologia e marca presença no mercado nacional

02/11/2017

Há seis anos no mercado de retail design, empresa especializada na criação, produção e implementação de soluções em shopper experience, faz história com projetos inovadores e personalizados.

Somos o terceiro país no ranking de usuários digitais mais ativos do mundo, também temos o quinto maior mercado para os negócios através da internet. Os dados são da KPCB (Kleiner Perkins Caufield & Byers) e comprovam que o consumidor não somente mudou de perfil, mas está mais exigente diante de tantas possibilidades que o mercado oferece.

Pensando nisso, a Exhimia vem transformando a forma de fazer design para o ambiente do varejo e investindo em novas perspectivas para ir além do comportamento usual do mercado. Exemplo disso é a loja conceito da Claro, que foi projetada e desenvolvida pela equipe de arquitetura da empresa, em conjunto com um time multidisciplinar da Claro.

A primeira execução foi no Shopping Morumbi, em São Paulo. Com o sucesso da loja piloto, premiada em importantes institutos do segmento, em pouco tempo outras cidades puderam partilhar do projeto que abriu um novo capítulo para a marca no Brasil, como Porto Alegre, Brasília, Rio de Janeiro e Salvador.

“Criamos um projeto que pode ser replicado tanto em uma loja de 200m2 como em outra de 80m2, pois elementos podem ser facilmente excluídos ou modificados, dependendo do investimento alocado para o projeto e do espaço disponível, sempre mantendo as premissas do conceito original”, revela Claudia Taitelbaum, sócia diretora da Exhimia.

Um dos maiores desafios estava em incluir os produtos e serviços da Net dentro do guarda-chuva Claro, onde uma harmonia de cores e elementos visuais precisava ser criada, além de uma sinergia que possibilitasse a compreensão de todos os benefícios que a união das duas marcas poderia proporcionar. “São duas marcas gigantes, cada qual com sua legião de clientes e capilaridade em todas as regiões do país, a união entre elas era muito mais que uma estratégia comercial, trazia benefícios reais para a vida das pessoas e precisávamos comunicar isso de forma clara e eficaz”, conclui.

“A livre degustação de produtos e serviços torna a experiência singular e estimulante. A loja é totalmente digital, onde painéis interativos conversam entre si e com o público. O ambiente físico é reinventado, dando lugar à mobilidade??”, revela Rodrigo Dienstmann, sócio diretor da empresa.

Ele explica ainda que esse processo de criação envolveu equipes de diferentes capacidades dentro da empresa. “Além da equipe de arquitetos, designers gráficos e engenheiros envolvidos na concepção e materialização deste projeto, nosso núcleo de digital experience, voltado para inovação no ponto de venda, foi um diferencial importante na convergência de tecnologias a serviço da experiência de compra”, diz.

“O consumidor mudou, o perfil de compra se transformou junto com ele. Hoje temos um cliente com acesso à internet em tempo integral, que por vezes se sente mais à vontade no ambiente virtual do que no físico, que pode estar dentro de uma loja enquanto pesquisa preço de outras. Nossa loja consegue algo muito difícil, que é colocar o consumidor no centro da ação, o que o torna mais presente e aberto a absorver o discurso proposto pela marca”, conclui o executivo.

Não basta ser itinerante, tem que mesclar os variados ambientes, conversar diretamente com o consumidor e oferecer uma ligação sentimental com o mesmo. A interação e o entretenimento norteiam esse processo e esse novo formato garante ao consumidor uma jornada mais eficiente por meio de espaços setorizados.


Fonte:: Redação