Visa renova patrocínio com Alison Cerutti e Daniel Dias

27/07/2019


Faltando um ano para os Jogos em Tóquio, a empresa reforça sua missão de apoiar os atletas que se esforçam todos os dias para alcançar seus objetivos dentro e fora das competições.

visa olimpíadaCom isso, eles voltam a integrar o Team Visa, que já fizeram parte durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

O melhor do marketing esportivo está aqui.

Leia também: Patrocínio da Visa incentiva o futebol feminino.

Desde o início do programa, em 2000, o Team Visa tem como objetivo principal apoiar os atletas oferecendo algumas das ferramentas e recursos de que eles necessitam para atingir seu potencial máximo, independente de sua origem ou histórico.

São selecionados com base em suas jornadas pessoais até os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, suas conquistas esportivas e envolvimento comunitário.

Daniel Dias nasceu com má formação congênita nos membros superiores e perna direita. Descobriu o esporte paralímpico ao assistir pela TV o nadador Clodoaldo Silva nas Paralimpíadas de Atenas 2004.

visa olimpíada

Iniciou as aulas de natação na sequência e em dois anos já disputava seu primeiro Mundial. Desde então coleciona medalhas e recordes mundiais, sendo 27 Ouros em Jogos Parapan Americanos e 36 medalhas em Mundiais.

Nos Jogos Rio 2016 ao conquistar sua 24ª medalha se tornou o maior medalhista masculino em Paralimpíadas. Daniel ainda recebeu o Troféu Laureus, considerado o “Oscar do Esporte”, três vezes, sendo o único brasileiro com tamanha honraria.

Alison Cerutti iniciou no vôlei levado por sua mãe, que o inscreveu em uma escolinha quando a família se mudou de Cachoeiro de Itapemirim (ES) – local onde o atleta nasceu – para Vitória.

Começou a jogar na quadra no tradicional clube capixaba Álvares Cabral, em 2001. No ano seguinte, foi pré-selecionado para a seleção brasileira infantojuvenil que disputaria o Campeonato Sul-Americano da categoria. Em 2004, depois de assistir aos jogos de Loiola e de Fábio Luiz, principais representantes do Espírito Santo nas areias, começou a pensar em trocar de quadra. Em 2005, decidiu começar a jogar vôlei de praia e seu primeiro parceiro foi o conterrâneo Vinícius.

visa olimpíada

Como era muito grande comparado aos biótipos de jogadores na época foi apelidado de Mamute (personagem do filme infantil). Jogou ainda com Bruno Schmidt, Bernardo e Harley, antes de iniciar parceria com o campeão olímpico Emanuel, em 2010. Uma dupla vitoriosa, que ganhou praticamente todos os títulos possíveis, e que ainda conquistou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Londres/2012. O casamento acabou desfeito no final de 2013, momento em que Alison anunciou seu retorno para a cidade natal, Vitória, e Bruno Schmidt como seu novo parceiro.

A nova dupla conquistou tudo que disputou. Foram tetracampeões do Superpraia, campeões do Circuito e do Campeonato Mundial de 2015, do Circuito Brasileiro 15/16 e levaram o ouro nos Jogos Olímpicos Rio-2016. Em 2018, Alison e Bruno Schmidt resolveram buscar caminhos diferentes. O capixaba André Stein, que já havia sido companheiro de treino de Alison e foi o campeão mundial mais jovem do vôlei de praia (2015), se tornou novo parceiro. No entanto, para a corrida olímpica, uma nova dupla se formou: Alison se juntou ao campeão brasileiro 2018/2019 Álvaro Junior.

Fonte: Redação.

TAGs: jogos-olímpicos marketing-esportivo olimpíadas visa