Raio-X da segunda semana da Copa na Rússia

25/06/2018


Lágrimas e risos. Conquistas e fracassos. Craques se destacando e outros omissos. Torcidas felizes com a conquista para a próxima fase de forma antecipada da sua Seleção de coração, outras decepcionadas pela desclassificação inesperada, e, outras, com o ‘coração na mão’ à espera da terceira e decisiva rodada que tem início hoje (25/06).

Nessa segunda semana, oito Seleções já deram adeus ao sonho de conquistar a Copa do Mundo. São elas: Egito, Arábia Saudita, Marrocos, Peru, Costa Rica, Tunísia, Panamá e Polônia. Seis já carimbaram a vaga para a próxima fase: Rússia, Uruguai, França, Croácia, Bélgica e Inglaterra.

A surpresa ficou por conta da Polônia que era Cabeça-de-Chave e tinha muita gente apostando que ela iria mais longe nesse Mundial, principalmente pelo fato que na fase de classificação deixou de fora a Seleção da Itália.

Outra Seleção que deu um susto foi a da Alemanha. Favorita a conquistar o título, foi derrotada na estreia pela Seleção do México e conseguiu uma vitória suada em seu segundo jogo contra a Suécia por 2x1.

O Brasil também não estreou muito bem e só empatou com a Seleção da Suíça pelo placar de 1x1. Depois, encheu de esperança toda a torcida brasileira ao derrotar a Costa Rica por 2x0, tendo o seu maior craque marcado o tão esperado primeiro gol. Mas, ainda tem mais uma batalha pela frente que é contra a Sérvia. Um empate classifica. Aguenta coração!

Neymar e Philippe Coutinho fizeram a torcida Canarinho respirar aliviada.

Agora, quem tem feito a torcida perder o sono é a Argentina. Empatou seu primeiro jogo contra a então desconhecida Islândia pelo placar de 1x1, e, para piorar um pouco mais, foi derrotada por 3x0 pela Croácia, e, o seu maior ídolo, Lionel Messi, ainda não mostrou o futebol que lhe deu cinco vezes o título  de Melhor Jogador do Mundo. Os “hermanos” terão que jogar muito e torcer pelo tropeço de outras seleções do seu grupo para conseguir ir em frente no torneio.

Lionel Messi ainda não conseguiu mostrar com a camisa da Seleção Argentina porque foi eleito cinco vezes o Melhor Jogador do Mundo.

Ao contrário dele, Cristiano Ronaldo, o seu grande adversário quando o assunto é ser o melhor, nos dois jogos carregou a Seleção de Portugal nas costas e deu um show de bola.

No mais, só após o final da terceira rodada é que iremos saber quais os rumos a competição mais amada do mundo irá tomar.

Guerra das Marcas

Adidas e Nike seguem na disputa para saber qual delas será a mais lembrada ao final do Mundial na Rússia.

A primeira tem uma pequena vantagem pelo fato de ser a patrocinadora oficial da Fifa e poder estampar a sua marca em vários lugares. A 'Creators Base' é uma das grandes apostas da marca alemã no período do Mundial na Rússia. (Veja aqui). 

Por outro lado, a Nike resolveu investir nos espaços conhecidos na Rússia como “korobka” que são lugares onde a maioria das crianças russas aprende a jogar futebol (Mais detalhes aqui).

No que diz respeito ao patrocínio às Seleções, após o término da segunda rodada, a disputa está acirrada. Elas estão empatadas em 2x2. Mais uma disputa que ainda vai dar muito o que falar.

Torcida Exemplar

Quando se fala em torcida, a Copa do Mundo sempre deu um exemplo do real significado da expressão 'torcer pelo seu time'. Na Rússia não tem sido diferente, e, até o momento, ela está sendo um show à parte em todos os jogos.

Caras pintadas, muita música, dança, abraços nos adversários, enfim, tudo aquilo que deveria ser feito em qualquer competição esportiva ao redor do mundo, porém, infelizmente, só se tem esse privilégio quando é Mundial.

Torcida brasileira faz a festa na Rússia (Foto: Facebook/Chapolins Brasileiros).

A torcida do Japão com a sua tradicional ‘catação’ de lixo das arquibancadas após o término dos jogos contagiou outros países que começaram a fazer o mesmo. Assim como japoneses e senegaleses, os brasileiros usaram grandes sacos de lixo para recolher os objetos arremessados no chão durante a partida contra a Costa Rica.

Tivemos também, infelizmente, algumas atitudes machistas por parte de alguns torcedores. A que maior repercussão teve na mídia foi a de um grupo de brasileiros. Mas, as devidas providências já foram tomadas e não vamos dar mais ênfase a esses lamentosos fatos.

Muita bola ainda vai rolar nessa Copa da Rússia. Que ela continue sendo exemplo do valor que o esporte tem. Que vença o melhor! De preferência o Brasil, é claro!

Fonte: Redação.