Vivo promove leituras dramáticas gratuitas

22/04/2019


O Ovo de Ouro, com Sérgio Mamberti e elenco, abre projeto “Ciclo de Leituras Teatrais na Vivo”.

No dia 23 de abril, às 19h, a Vivo apresenta a leitura dramática de “O Ovo de Ouro” de Luccas Papp, com direção de Ricardo Grasson.

O melhor do entretenimento está aqui.

Leia também: Clientes Vivo terão acesso a rodadas de NBA.

No elenco estão os atores Sérgio Mamberti, Ando Camargo, Mateus Monteiro, Luccas Papp e Rita Batata. “O Ovo de Ouro” é o primeiro texto do projeto “Ciclo de Leituras Teatrais na Vivo” que ocorrerá mensalmente no Auditório Ecoberrini (Av Engenheiro Luis Carlos Berrini, 1376) até o mês de julho, quando está prevista a reabertura do Teatro Vivo, atualmente fechado para reforma.

A apresentação é aberta ao público e tem entrada franca. As vagas são limitadas. Para participar, basta se inscrever pelo site.

A ideia do projeto “Ciclo de Leituras Teatrais na Vivo” é mostrar para o público todo o  processo criativo que envolve a produção de um espetáculo.

“Queremos oferecer aos participantes novas experiências culturais, com novos autores, atores e também fortalecer a conexão que existe entre a Vivo, o público e a arte brasileira.”, revela a diretora de Imagem e Comunicação da Vivo, Marina Daineze.

Após a leitura, haverá um debate com toda a equipe criativa do projeto e a participação aberta do público.

Sobre o espetáculo

"O Ovo de Ouro" é um espetáculo que conta não linearmente, três retratos da vida do protagonista Dasco (um sonderkommando) dentro de Auschwitz-Birkenau em três planos (memória, realidade e alucinação), sua relação com seu melhor amigo Adojan, com a prisioneira Julinka e com o comandante alemão Weber.

Em um destes planos Dasco, já em idade avançada, é entrevistado por uma jornalista, narrando os acontecimentos vividos em um campo de concentração tendo sido um sonderkommando descrevendo à sua ótica os horrores e as tristezas da guerra.

Apesar da temática densa e cruel, o espetáculo conta com uma dramaturgia que tem na poesia e no lirismo uma assinatura para contar a história.

Fonte: Redação.

TAGs: evento evento-cultural são-paulo vivo