Carnaval de São Paulo não atrai patrocinadores

24/01/2019


A reunião que deveria definir o patrocinador do evento em 2019, terminou no dia 22 de janeiro, sem interessados em investir na festa.

A abertura dos envelopes com as propostas das empresas deveria ter ocorrido pela manhã, mas nenhuma empresa compareceu.

O melhor do entretenimento está aqui.

O edital foi lançado no último dia 9, depois de uma primeira versão lançada em dezembro e suspensa em seguida para que fossem feitos ajustes. A previsão, atualmente, é que o Carnaval de Rua paulistano tenha 569 blocos inscritos para 633 desfiles.

Pela nova concorrência, que não contou com interessados no dia 22, a empresa vencedora terá que investir pelo menos R$ 19 milhões. O valor é 26,6% maior que os R$ 15 milhões definidos no edital do ano passado.

De acordo com o edital, a empresa vencedora poderá se associar até outras quatro empresas e ganhará o direito de expor a própria marca nos trios elétricos, banheiros químicos, pórticos e nas camisetas dos foliões.

Por meio de nota, informou que "Diante da ausência de interessados o certame foi declarado deserto" e que os próximos passos seguirão a conformidade da lei.

"Todo o processo licitatório seguiu as determinações da Lei nº 8.666/93 - que institui normas para licitações e contratos da administração pública. Após o encerramento desta sessão, os próximos passos para a captação do patrocínio serão definidos em conformidade com a legislação.", disse a Prefeitura em nota.

Pela lei, em caso de licitação deserta, como foi o caso, a licitação torna-se dispensável se não puder ser realizada novamente sem prejuízo para a administração. Assim, é possível a contratação direta de alguma empresa, mantidas as condições do edital.

Fonte: Redação.