Banespão reinaugura como Farol Santander no aniversário de São Paulo

28/01/2018


Dia 25 de janeiro, aniversário de São Paulo, o edifício Altino Arantes, conhecido como Banespão, reabre como Farol Santander, um centro de empreendedorismo, cultura e lazel. A mais nova atração da cidade de São Paulo, localizada em um emblemático ponto turístico da região central, promoverá discussões de ideias, será um sinalizador de caminhos, um polo para atrair as pessoas ao centro da cidade.

As atrações do Farol Santander ocupam 18 andares dos 35 do edifício de 162 metros, que por um longo período foi a maior estrutura de concreto armado da América do Sul. As visitas começarão pelo hall do andar térreo, um dos tombados pelo Condephaat (assim como o 2º, 3º, 5º, 6º e mirante), e seguirão até o mirante do 26º andar, onde foi instalado um café com inspiração art déco.

Após eleger os temas que seriam distribuídos pelos andares, o Santander buscou a expertise de um seleto grupo de curadores para criar a programação.

A venda de ingressos teve início em 20 de janeiro, pelo site farolsantander.com.br, e o prédio estará aberto para a visitação do público em geral a partir do dia 26. Os valores podem variar de acordo com o combo desejado pelo público para visitação. Serão diversas opções de formatos para o visitante decidir quais atrações quer acompanhar e quais andares quer conhecer. O horário de funcionamento é de terça a domingo, das 09h às 20h.

O Farol Santander, andar por andar

Térreo

O térreo, acessado pela Rua João Brícola, 24, conta com o hall de entrada, onde os visitantes já se ambientam com painéis e linhas do tempo que trazem um pouco da história do edifício, enquanto acessam bilheterias e elevadores.

Memória

 2º e 3º Andares

 As salas destes andares serão abertas ao público e contarão com acervo histórico e recursos tecnológicos, dando um tom de memória viva ao espaço.

No 2º andar haverá uma experiência imersiva e, para isso, foi criado um ambiente audiovisual. A partir de vídeo, e linhas do tempo, o público poderá entender o processo de construção do edifício, sua relação com a história da cidade e como se tornou um ícone para os paulistanos.

No 3º andar serão reproduzidas as salas de atendimento aos clientes com uma interação virtual, para oferecer ao público, a experiência de abrir uma conta bancária, no formato daquela época. Estarão expostos objetos como calculadoras, cadernetas, fichas de atendimento e documentos gerais, e sonorização ambiente.

5º andar

A partir da consultoria curatorial do prof. Paulo Garcez, especialista em mobiliário histórico e patrimônio integrado, o 5º andar permite um mergulho literal à época. O ambiente preserva objetos e instalações de antigas presidências e diretorias que por ali passaram. Lambris e mobiliários feitos artesanalmente, em madeiras nobres como Jacarandá, encomendados à época ao Liceu de Artes e Ofícios, estarão expostos ao público. Duas salas foram reservadas para exposição dos retratos dos presidentes que ao longo de décadas, colaboraram para a construção de uma das principais instituições bancárias do país.

4º andar – Vista 360 por Vik Muniz

 O Farol Santander conta com uma grande instalação permanente feita pelo renomado Vik Muniz. Durante o processo curatorial, o artista demonstrou uma ligação com o prédio trazida de memórias da sua infância. A instalação Vista 360 consiste em diversas fotos da vista do mirante, feita de vários materiais, entre eles mais de 20 toneladas de sucatas produzidas no próprio Farol Santander. São 6 painéis de 150×200 cm e 1 painel complementar de 100×2015 cm. As obras farão parte da Coleção Santander Brasil.

8º andar – Arena de Economia Criativa

No 8º andar, a Arena de Economia Criativa é um local dedicado ao debate sobre empreendedorismo e economia criativa, promovendo grandes encontros e palestras quinzenais e sempre aos sábados, convidando o público a participar.

Com 350m², capacidade para 100 pessoas e intervenção artística do Estúdio Choque, a arena teve o conceito desenvolvido sob curadoria da Garimpo de Soluções, de Ana Clara Fonseca e Alejandro Castañé, com três eixos principais: inovação, empreendedorismo e cidadania ativa. A programação inicial, a partir de 3 fevereiro de 2018, aborda os temas “Diálogos Startupeiros” e “Meu Futuro é Agora”, com convidados nacionais, internacionais e mediadores.

  21º andar – Pista do 21

 Uma pista de skate é algo que dificilmente se pensaria em colocar dentro de um prédio, mas o ineditismo é uma marca do Farol Santander, que reconhece a importância desse esporte para o País e para a cidade de São Paulo. A pista idealizada por Bob Burnquist, uma das maiores referências do esporte no Brasil e no mundo, tem mais de 300m², vista para a cidade e é um circuito Street com rampas e obstáculos. O espaço também recebeu grafites geométricos e lambe lambes fotográficos produzidos pelo Baixo Ribeiro, da Choque Cultural.

A programação inclui aulas regulares e horários para livre uso do público, com capacidade simultânea para até 12 pessoas, sendo administrada pela Bravo, empresa que gere a carreira do Bob Burnquist. O andar ainda terá locação de skates e equipamentos de segurança necessários para a prática do esporte. Os usuários deverão assinar um termo de responsabilidade sobre o uso da pista e equipamentos de segurança.

22º e 23º andares – Arte Imersiva

Dois andares estão dedicados a exposições de arte imersiva, com artistas nacionais e internacionais, sob curadoria de Facundo Guerra e Tatiana Wlasek, da Storymakers. A proposta consiste em três frentes principais: empreendedorismo, contemporaneidade e internacionalidade. Os espaços de cada andar têm 330m² e poderão ser adaptados de acordo com as exposições vigentes, contando com educadores e orientadores de público. As exposições terão periodicidade de 100 dias no Farol Santander.

A programação traz a exposição inaugural “Belo, transitório, intangível e finito”, com a obra inédita DIURNA da artista brasileira Laura Vinci, no 22º andar e, no 23º, a instalação O Dia que Saímos do Campo (The Day We Left Field), igualmente inédita e apresentada pelo coletivo russo TUNDRA.

 DIURNA é uma combinação de imagens de sombras de árvores que serão projetadas em toda a extensão de duas paredes laterais. Já O Dia que Saímos do Campo (The Day We Left Field), trata-se de uma instalação inspirada pelo ambiente natural das cidades modernas. Ambas exposições contaram com recursos incentivados da Lei Rouanet.

25º andar – Loft do 25

O 25º andar reserva uma oportunidade para quem sonha se hospedar em um símbolo de São Paulo, com uma vista incrível da cidade. O Loft do 25 é um inédito apartamento em um edifício histórico como o Altino Arantes. Com uso exclusivo para hospedagem ou eventos, o apartamento, com mais de 335m² e decoração art déco, é um projeto assinado pelo escritório de arquitetura francês Triptyque.

A capacidade é de cinco pessoas em formato de hospedagem e 50 em formato de eventos ou locação. Como hospedagem, será oferecido serviço de camareira e limpeza para a estadia dos hóspedes.

26º andar – Mirante e café

No mirante do 26º andar o público poderá acessar sua área externa, com capacidade para 30 pessoas e observar dali, a 160 metros de altura, uma das vistas mais famosas da cidade. Junto ao mirante, há o Suplicy Cafés, com capacidade para aproximadamente 70 lugares, ambientação art déco, tendo ao redor todo o horizonte da metrópole.

Objetos de sucata

Distribuídos por diferentes andares do prédio estão 24 objetos em sucata, produzidas por Marcelo Stefanovicz, a partir de 10 toneladas de materiais descartados do próprio edifício. A série de obras é composta por objetos utilitários, como fruteiras e candelabros, passando por itens de médio porte, como cadeiras, poltronas e luminárias, até mobiliários maiores, como mesa de jantar, mesa de centro e armários.

História do Farol

O emblemático Edifício, inaugurado há 70 anos, é um ícone da cidade de São Paulo e um símbolo da destacada posição econômica e política do estado no contexto nacional da época. Na ocasião da sua inauguração, a então sede do Banco do Estado de São Paulo era a mais alta construção do mundo em concreto armado e o maior edifício da América do Sul, ocupando este posto até 1965.

As vistas de seu mirante tomadas ao longo dos anos revelam, inclusive, as transformações urbanísticas da cidade.

Desde sua inauguração, tornou-se o ponto culminante do centro da capital, o que lhe garantiu ampla visibilidade e a constante permanência de sua silhueta na memória de várias gerações de paulistanos. O Edifício Altino Arantes é um marco no processo de verticalização da paisagem urbana, processo do qual o Brasil participou pioneiramente.

Em 2014, sua importância como patrimônio foi reconhecida através do tombamento pelo Condephaat – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo-, que se aplica a determinadas áreas do edifício, como o saguão, o caixa-forte, o mirante, e alguns dos seus andares, onde originalmente situavam-se o salão nobre e as dependências da presidência e diretorias.

Parte de seus interiores e seu rico acervo de objetos históricos foram preservados pelo Condephaat no ato de tombamento. A partir de 2000, o Banco Santander Brasil assumiu a preservação desse acervo.

Além disso, o edifício é um ícone da cidade e sua memória construtiva e o ponto mais alto da pirâmide de prédios visíveis das zonas Leste, Oeste e Norte.

Com o Farol Santander, o prédio terá, agora, sua importância renovada. Acompanhar sua história e seu acervo permite que nos aproximemos da trajetória de um dos ícones fundamentais da paisagem paulistana.

SERVIÇO – FAROL SANTANDER

Onde: Rua João Brícola, 24 – Centro (estação São Bento – linha 1, azul do metrô)

Entrada acessível: Rua João Brícola, 32

Site Farol Santander: farolsantander.com.br

Abertura ao público: 26 de janeiro (sexta-feira) às 09h

Funcionamento: terça a domingo

Horários: 09h às 20h

Ingressos: site e bilheteria física no local https://www.farolsantander.com.br/

Horário Bilheteria: 09 às 19h

Valores: 

Combo 1 – Espaço Memória + Arte Imersiva + Mirante R$ 20,00

Combo 2 – Espaço Memória + Mirante > R$ 17,00

Combo 3 – Arte Imersiva + Mirante > R$ 17,00

Combo 4 – Debates de Economia Criativa + Mirante > R$ 17,00

Combo 5 – Mirante > R$ 15,00

Pista de Skate – R$ 50/hora

Fonte: Passeios baratos em SP