Campanha na web faz com que mensagens virem alimentos

30/01/2019


Com a pergunta “Qual o seu lugar no mundo?”, incorporadora em Goiânia lança ação que propõe reflexão sobre o desejo latente das pessoas em descobrir sua missão de vida, e, ao mesmo tempo, promove a solidariedade.

Qual o seu lugar no mundo? Com essa pergunta, a GPL Incorporadora lança em Goiânia uma campanha que vai ligar o mundo virtual ao real, e ajudar a quem precisa.

Confira as últimas novidades sobre marketing digital aqui.

Leia também: AMA lucra e reverte R$ 3 mi para levar água ao semiárido.

A ação de marketing social faz parte da estratégia de divulgação do próximo lançamento da empresa, previsto para março deste ano.  

A campanha começa a ser amplamente divulgada na próxima semana nas redes sociais, como Instagram e Facebook, e traz o link para um hotsite, desenvolvido exclusivamente para os internautas postarem seus textos ou vídeos com a resposta à pergunta: “Qual o seu lugar no mundo?”.

Cada depoimento postado valerá um quilo alimento não-perecível, que será doado às instituições beneficentes Cevam e creche Anjos da Guarda.

O endereço na internet para a postagem das mensagens é oseulugarnomundo.com.br e o volume de alimentos arrecadado poderá ser acompanhado em tempo real no hotsite.

“A ideia da campanha é que, ao responder qual o seu lugar no mundo, a pessoa possa parar um pouco para refletir sobre como ela está ocupando o seu lugar aqui na terra, quais seus sonhos e propósitos de vida, e ao mesmo em que ela faz isso, ajuda a melhorar a vida de alguém. Por isso enfatizamos que um depoimento é igual a um alimento. Vale ressaltar que será contabilizado uma mensagem de cada internauta.”, explica o sócio-diretor da GPL Incorporadora, Guilherme Pinheiro.

Ricardo Reis, também sócio-diretor da GPL Incorporadora, observa que todo ser humano possui dentro de si o desejo latente de descobrir seu lugar ou seu chamado na participação da vida no universo.

“E a campanha traz justamente essa proposta, da missão de cada um na terra e como cada indivíduo ocupa o mundo.”, salienta e complementa: “Por mais que o mundo mude, com uma velocidade incrível, e quanto mais tecnologia avança, mais humanos precisamos ser, pois são as pessoas que fazem uma nova história.”, declara Ricardo.

Fonte: Redação.