Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por

Nike aceita acordo por “tênis satânico” de Lil Nas X

Por: Redação.. 11 de Abril de 2021

O imbróglio entre a Nike e o coletivo de artistas do Brooklyn MSCHF, responsável pelo polêmico “tênis satânico” de Lil Nas X, está resolvido.

A batalha judicial travada ao longo dos últimos dias terminou com um acordo entre as partes, mas quem vai “pagar a conta”, por assim dizer, são os fãs. A MSCHF ficou encarregada de pedir para que os consumidores que compraram os “Satan Shoes” do rapper devolvam voluntariamente todos os 666 pares colocados à venda.

As últimas novidades do varejo. Confira aqui

Leia também: Boato sobre satanismo faz Lacta mudar nome de bombom.

Não é exatamente uma obrigação, mas a Nike contou em um comunicado que não irá fornecer qualquer tipo de assistência a esses produtos. O acordo também garante que a MSCHF terá de reembolsar completamente todos os compradores que atenderem aos pedidos.

(Foto: Divulgação)

Segundo o Hollywood Reporter, também foi solicitada a devolução de uma linha similar chamada “Jesus Shoes”, disponibilizada em 2019. O processo surgiu porque a base dos tênis é a mesma do Nike Air Max 97, sendo desenvolvido sem o consentimento da gigante americana.

Em comunicado, a empresa justifica: 

"A Nike não tem nada a ver com o Satan Shoes ou o Jesus Shoes. Se algum consumidor esteve confuso, ou se eles quiserem devolver seus tênis, eles podem fazer isso e ter de volta todo seu dinheiro." 

"Aqueles que optarem por não devolver os sapatos, não terão o auxílio da Nike e, caso o produto apresente qualquer problema ou defeito, devem contatar a MSCHF, não a Nike.", completa.

Do outro lado, a MSCHF também se pronunciou através de um advogado e deixou claro que seu objetivo artístico foi cumprido: 

"Com o Satan Shoes a MSCHF queria comentar sobre o absurdo da cultura de colaboração praticada por algumas marcas, e sobre a perniciosidade da intolerância. Já tendo atingido seu objetivo artístico, a MSCHF reconhece que o acordo foi a melhor forma de superar esse processo e assim poder se dedicar à novos projetos artísticos."

O Satan Shoes fez parte de uma ação promocional do single Montero (Call Me By Your Name), que está entre as canções mais ouvidas no mundo inteiro.

O clipe da música, que entrou para o topo das paradas digitais nos Estados Unidos e da Inglaterra, já soma mais de 111 milhões de visualizações no YouTube e vem acumulando uma polêmica atrás da outra. 

 

Entenda o caso

A Nike processou um coletivo de arte do Brooklyn, em Nova York, por causa de um polêmico par de "tênis de satanás" que contêm uma gota de sangue humano real nas solas.

O coletivo de arte MSCHF lançou 666 pares dos sapatos na segunda-feira (29/03) em colaboração com o rapper Lil Nas X. Segundo os criadores, os pares se esgotaram em menos de um minuto.

Os tênis de US$ 1.018 (R$ 5,8 mil), que apresentam uma cruz invertida, um pentagrama e as palavras "Lucas 10:18", foram feitos usando o Nike Air Max 97s modificado.

Os sapatos pretos e vermelhos foram lançados pela MSCHF coincidindo com o lançamento da última música de Lil Nas X chamada Montero (Call Me By Your Name), que estreou no YouTube na semana passada.

No videoclipe, o rapper é visto escorregando por um poste de stripper do céu ao inferno, vestindo o par de tênis.A imagem e os sapatos fazem referência ao versículo bíblico Lucas 10:18: "Então ele lhes disse: 'Vi Satanás cair do céu como um raio'."

Cada sapato possui uma sola acolchoada com bolhas de ar da Nike, contendo 60 centímetros cúbicos de tinta vermelha e uma única gota de sangue humano, doada por membros do coletivo de arte.

A multinacional dos calçados esportivos diz em um processo no tribunal no Distrito Leste de Nova York que não aprova ou autoriza os sapatos.

A Nike pede ao tribunal que impeça a MSCHF de vender os sapatos e de usar o famoso design de sua marca.

"MSCHF e seus sapatos de Satanás não autorizados provavelmente causarão confusão e criarão uma associação errônea entre os produtos MSCHF e a Nike.", disse a empresa no processo.

O processo cita um tuíte do popular influenciador de calçados @Saint, no dia 26 de março, que promoveu o lançamento dos calçados nas redes sociais e na imprensa americana.

Alguns conservadores, incluindo a governadora da Dakota do Sul, Kristi Noem, e alguns seguidores religiosos, se ofenderam com o design polêmico dos sapatos e criticaram Lil Nas X e MSCHF no Twitter.

Lil Nas X rebateu a governadora e outros críticos no Twitter e postou vários memes em seu perfil em resposta à notícia do processo da Nike.

Foto: Reprodução. 

Tags: nike | lil-nas-x | montero