Canal
Premiações

Promo conquista 12 Leões em Cannes

Por: 21 de Junho de 2015

O Brasil conquistou 12 Leões em Promo & Activation: três de Ouro, quatro de Prata e cinco de Bronze. Melhoramos nossa performance nessa categoria em relação a 2014,  quando faturamos nove Leões.

Abaixo os trabalhos brasileiros premiados:

Security Moms – Sport Club do Recife – Ogilvy – 2 Leões de Ouro

Nivea Doll – Nivea – FCB – 1 Leão de Ouro, 1 de Prata e 1 Bronze

Print for help – HP – FCB – 1 Leão de Prata e 1 de Bronze

Masp Loosers Fress Pass – Masp – DM9DDB – 1 Leão de Prata

Cartoon Helpline – GRAAC – Ogilvy – 1 Prata

IBM bicoin rain – IBM – Ogilvy – 1 Leão de Bronze

The contagious billboard – Café Cacique – Lew Lara – 1 Bronze

Skip Ad Festival – Sony – Publicis Brasil – 1 Leão de Bronze

Nosso jurado na categoria Promo&Activation é Julio Anguita, presidente da Babel.

Os destaques brasileiros foram “Mães segurança”, da Ogilvy para Sport Recife, que conquistou dois Ouros, e “Nivea Doll”, da FCB para Nivea, com um Ouro, um Prata e um Bronze. Outra peça com mais de um prêmio foi “Print for help”, da mesma FCB para HP, com um Prata e um Bronze.

O júri distribuiu ainda mais duas Pratas para o Brasil, com “Loosers Fress Pass”, da DM9DDB para Masp, e “Cartoon helpline”, da Ogilvy para Graacc. A mesma Ogilvy faturou um Bronze com “IBM bitcoin rain”, para IBM. Outro Bronze foi para Lew´Lara\TBWA, com “The contagious billboard”, para Café Cacique e um último para a Publicis Brasil, com “Skip ad festival”, para Sony.

Dentre as agências, a FCB foi a melhor brasileira em Promo, com um Ouro, dois Pratas e dois Bronzes, para duas campanhas diferentes. A Ogilvy levou dois Ouros, um Prata e um Bronze, com três campanhas diferentes. DM9DDB, Lew´Lara e Publicis conquistaram um prêmio cada, sendo Prata para a DM9 e Bronze para as outras duas.

“Nivea Doll” foi uma das melhores ações da categoria, ao lado de “Lifepaint”, da Grey Londres para Volvo, com quem chegou a disputar o Grand Prix – vencido pela agência britânica. Uma terceira peça de sucesso, mas que ficou um pouco abaixo das duas, foi “Proud whopper”, da David para Burger King.

“O júri discutiu o Grand Prix por quase duas horas. A ordem do Matt Eastwood, o presidente do júri, era encontrarmos trabalhos relevantes e eficientes, mas que deixassem um legado para a sociedade e ajudassem as pessoas a mudarem de vida. O que pesou para a Volvo é que o case teve mais respostas de relações públicas. Está num nível de maturidade maior.”, afirma Julio Anguita, representante brasileiro no júri.

Mas “Nivea Doll” encantou os jurados, segundo Anguita. Com ideia bastante simples e fácil de explicar, a ação consiste em uma boneca distribuída em uma praia do Rio de Janeiro que mudava de cor ao receber filtro solar das crianças (Veja aqui).

“O uso da tecnologia que altera a cor da boneca quando ela recebe o protetor e o fato de ser uma campanha educativa e preventiva sobre o cuidado com o sol, foram os pontos mais fortes da ação. Não é da minha agência e não sei o que vai acontecer, mas vejo potencial para essa ação seguir e conquistar mais resultados.”, afirma Anguita.

Joanna Monteiro, da FCB, agência que criou a ação, contou que a ação ocorreu durante a semana, porque é quando há mais famílias na praia. Ela disse não poder contar se a iniciativa terá novas fases.

“Lifepaints”, da Grey Londres para Volvo, é parecido com “Nivea doll” por se tratar de um produto que melhora a vida das pessoas. Nesse caso, trata-se de um spray que melhora a visibilidade de objetos à noite. A solução é voltada para ciclistas, que ficam mais protegidos. A ação teve participação da start up Albedo100, o que mostra o quanto a publicidade pode ganhar ao se aproximar de empresas de tecnologia.

Outro case cotado ao GP, “Proud Whopper” levantou a bandeira dos movimentos LGBT, ao propor a criação de um sanduíche versão “proud”. Na verdade, era o bom e velho Whopper, apenas com embalagem diferente, para mostrar que, como diz o slogan da campanha, “Por dentro, somos iguais”. A embalagem chegou a ser comercializada a US$ 1 mil no eBay, segundo contou recentemente Anselmo Ramos, da agência David.

Tags: