Canal
Geral

Festival Bar em Bar ganha força em Minas Gerais

Por: 0 21 de Novembro de 2013

Os festivais gastronômicos da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) – Brasil Sabor e Bar em Bar – são frequentemente anunciados como os maiores do País pelo número de casas (associadas à instituição) que participam em cada Estado. Entretanto, em Minas não costumam dar grande repercussão, perdendo em visibilidade para outros eventos do gênero. Por força das circunstâncias, esse quadro poderá mudar agora, com a sétima edição do Bar em Bar, que vai até 1º/12.

Com o racha que houve recentemente entre os sócios do Comida di Buteco (CdB), o carismático Eduardo Maya (figura central do evento) desligou-se do festival, e, com isso, muitos proprietários de bares decidiram não participar mais. Vários deles filiaram-se à Abrasel e vestiram a camisa do Bar em Bar, ajudando a engrossar o circuito: ano passado eram 34 casas, agora são 80. A maioria, 62, fica em Belo Horizonte; Juiz de Fora tem 13 e as demais cidades não têm mais que duas. Por terem aderido ao evento de última hora, os bares dissidentes do Comida di Buteco, em geral, não criaram pratos para participar. O público reconhecerá muitas casas que marcaram presença no CdB, como Adega & Churrasco, Bar da Cida, Bar da Lora, Bar do Doca, Bar do Rei, Bar do Veio, Bar do Zezé, Barção Moreira, Bartiquim, Chef Túlio, Família Paulista, Geraldim da Cida, Patorroco, Silvio’s Bar e Zoo Bar. Promoção  Esta edição do Bar em Bar tem duas novidades. A primeira delas é a promoção das terças-feiras (até o fim deste mês), quando todos os bares participantes venderão os petiscos do evento com 50% de desconto a quem apresentar o guia impresso (distribuídos nos postos de informação turística da Belotur) ou aplicativo para telefone celular (que podem ser baixados gratuitamente). A segunda é a possibilidade de comprar pacotes de caravanas por três bares. [caption id="attachment_342501" align="aligncenter" width="560"] "Tropeiro Xik" (Foto: Cristopher Reher).[/caption] A organização do evento espera que sejam vendidos cerca de 30 mil petiscos em todo o Estado durante o festival, mobilizando aproximadamente 70 mil pessoas. O preço de cada petisco varia entre R$ 15,00 e R$ 43,50 e estima-se que R$ 1 milhão sejam movimentados nesse período. A lista completa de bares está disponível no site.

Tags: