Canal
Esportes

Figueredo entrega presidentes das federações da Conmebol

Por: Martín Fernandez/Globo Esporte. 29 de Dezembro de 2015

Eugenio Figueredo, ex presidente da Conmebol e ex vice-presidente da Fifa, depôs à Justiça do Uruguai, para onde foi extraditado após sete meses preso na Suíça. E entregou vários de seus colegas no continente.

De acordo com o depoimento de Figueredo, os presidentes de todas as dez federações nacionais que compõem a Conmebol também receberam subornos das empresas Traffic, Full Play, Torneos e Datisa.

Foto: Jorge Saenz.

Figueredo entregou para o Comitê Executivo da Conmebol em 1993 e virou presidente da entidade em 2013, ao suceder Nicolas Leoz. Um ano depois, virou vice-presidente da Fifa e foi substituído na confederação continental por Juan Angel Napout. Hoje, os três estão presos: Leoz em Assunção, Napout em Nova York e Figueredo em Montevidéu.

Além de ter confirmado o que a investigação americana sobre o caso já havia revelado - o sistemático pagamento de subornos a cartolas por parte de empresas de marketing esportivo - Figueredo também fez acusações pesadas contra Gorka Villar, diretor-geral da Conmebol e filho do presidente da Federação Espanhola de Futebol, Angel María Villar.

Segundo Figueredo, Gorka "ameaçou e extorquiu" clubes uruguaios que entraram na justiça daquele país contra a Conmebol. Em 2013, um grupo de times do Uruguai acusou a confederação de recusar ofertas melhores pelos direitos de transmissão da Copa Libertadores - e, assim, lesar os clubes.

Sempre de acordo com Figueredo, Villar teria então ameaçado os clubes com a exclusão do torneio caso não retirassem a ação. Os times cederam e o Sindicato dos Jogadores do Uruguai foi o único a manter as acusações. Agora o procurador Juan Gomez, que investiga o caso no Uruguai, convocou Gorka Villar para depor em fevereiro.
 

Tags: