Canal
MICE

São Paulo priorizará turismo e eventos em reabertura.

Por: Redação 6 de Maio de 2020

O governo de São Paulo já tem o primeiro estudo sobre o reinicio das atividades ligadas a economia criativa (artistas, produtores de conteúdo e eventos). 

Na manhã desta 5a. feira 07 de Maio a minuta deste documento que deverá ser o protocolo oficial circulou nos grupos de especialistas nas redes sociais.

É importante lembrar ao leitor do promoview que esta informação não está condicionada a suspensão do relaxamento de isolamento social, que continua em vigor.  

Veja também:  Fique em casa 

Trata-se de um documento técnico que está em avaliação. Mas demonstra a preocupação dos orgãos governamentais no sentido de não perder tempo quando for possível a volta do convívio social.

Afim de determinar o que poderá ser aberto, serão avaliados oito critérios de saúde como número de casos da covid-19, óbitos e leitos disponíveis. Assim sendo, a reabertura poderá se dar em diferentes tempos e regras, em cada um dos 645 municípios que integram o estado.

Clique e Veja a minuta do protocolo para atividades da economia criativa

Considerando P como pico do contágio, que ainda não foi detectado pelas autoridades. A minuta do plano prepõe o reinicio gradual iniciando-se em 45 dias 

Veja também: Confira o protocolo apresentado pelo movimento GO LIVE Brasil  para a retomada da indústria de eventos no país

Retomada Segmento de Eventos

A Minuta apresentada hoje é resultado do trabalho de um grupo , que conta com a participação de líderes e associações representantes de empresas do setor para garantir uma retomada segura, ao atender as exigências de saúde.

O propósito desse trabalho deve ser auxiliar e agilizar todo o trabalho de readequação do setor de feiras e eventos para que o processo seja mais rápido e seguro possível, atendendo aos novos padrões que certamente serão implementados.

A retomada do Turismo em São Paulo e no Brasil

O Governador de São Paulo João Dória declarou que não será possível qualquer flexibilização antes do dia 15 de maio. 

O Ministério do Turismo também já está trabalhando em um plano que será puxado por uma grande divulgação dos destinos nacionais e a integração entre os modais de transporte, fazendo com que destinos próximos possam ser visitados em uma só viagem.

“A retomada só será possível após a sobrevivência do setor.”, disse o Álvaro Antônio, que destacou a linha de crédito de até R$ 5 bilhões que deverá ser liberada pelo Ministério da Economia para ajudar os trabalhadores e empreendedores do Turismo do país.

“Essa medida provisória vai atender em 80% os micros e pequenos e 20% as empresas de médio e grande porte que prestam serviços turísticos no país. Vamos trabalhar para que este recurso possa ser ofertado de forma atrativa e com facilitações”, pontuo.

Além disso, os secretários do Governo do Estado se reunirão com associações de diferentes setores da economia, onde suas demandas serão colhidas e também serão apresentadas as exigências de saúde. O planejamento é realizar este trabalho nas próximas duas semanas priorizando as três atividades mais vulneráveis.

O setor de turismo tem uma particularidade, depender de deslocamento de pessoas, algo impossível quando praias e cidades turísticas estão fechadas. 

Além da ameaça do Covid-19, a crise econômica impede a população de viajar. A reivindicação deste setor é por ajuda com financiamentos.

Foi descartado também qualquer possibilidade do comércio reabrir para o Dia das Mães. Entidades de comércio pressionam para que os estabelecimentos possam funcionar em uma das datas de maior venda no ano, mas o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), declarou que não vai atender ao pedido e reforçou que a quarentena não permite o funcionamento de serviços não essenciais até, pelo menos, o dia 10 de maio.

Tags: São Paulo | turismo | mice | melhores-da-semana | Coronavírus | Covid-19 | live marketing | mercado de eventos | isolamento social | produtores de eventos