MKT ESPORTIVO

MKT ESPORTIVO

Guerra afasta eventos esportivos da Russia

Guerra afasta eventos esportivos da Russia

Este canal é patrocinado por
Este canal é patrocinado por


27 de Fevereiro de 2022

A situação de conflito na Ucrânia, que desde quinta-feira, 24, passou a ser ocupada por tropas do exército da Rússia, vem provocando consequências nas esferas política e econômica em todo o mundo e, também, já causa alterações nos grandes eventos esportivos.

A União das Associações Europeias de Futebol (UEFA) anunciou a alteração do local da final da edição deste ano da Champions League. A partida estava marcada para acontecer na Gazprom Arena, na cidade de São Petersburgo, na Rússia. Por conta dos conflitos, a entidade de futebol descolou a partida para o Stade de France, em Paris, no dia 28 de maio.

A decisão foi tomada em reunião realizada nesta sexta-feira, 25. Em comunicado,a UEFA agradeceu ao presidente da França, Emmanuel Macron, pelo auxílio na transferência da final da Champions League para o País. A UEFA estabeleceu, também, que nesse período de conflito, todos os clubes e as seleções da Rússia e da Ucrânia que disputarão partidas deverão promover seus jogos em campo neutro, quando tiverem o mando de campo.

O conflito entre Rússia e Ucrânia também provocou mudanças na Fórmula 1. Em comunicado divulgado na manhã desta sexta-feira, a organização declarou que “é impossível manter o Grande Prêmio da Rússia diante das circustâncias atuais”. No calendário da F1, a prova na Rússia estava marcada para 25 de setembro.

A organização declarou que o campeonato de Fórmula 1 visita o mundo todo com o intuito de unir as pessoas e as nações de forma positivas e que vem acompanhando os acontecimentos na Ucrânia “com tristeza e choque” e que espera uma resolução rápida e pacífica para a situação.

Clubes de futebol rescindem contratos
Além dos grandes eventos esportivos, a participação de empresas russas no cenário internacional de esportes também começa a ter as consequências da guerra. O clube inglês Manchester United divulgou nesta sexta-feira, 25, um comunicado para informar que rescindiu o contrato com a empresa área russa Aeroflot, que patrocinava o time desde 2013. O contrato atual entre a companhia área e o Manchester United tinha valor de 40 milhões de euros e era válido até 2023.

Na quinta-feira, outro clube de futebol também havia tirado o nome de um patrocinador russo de seu uniforme. O Schalke 04, da Alemanha, retirou a marca e o logo da Gazprom, empresa de gás da Rússia, assim que as primeiras notícias sobre a invasão na Ucrânia começaram a ser divulgadas. O clube usou seus perfis nas redes sociais para dizer que, diante dos acontecimentos, iria retirar o nome da empresa russa de seus uniformes.

Tags: futebol patrocinios formula1