Esta página pode utilizar cookies.

Shopping Estação Goiânia estimula conscientização sobre doação de orgãos

Os anos 80 marcaram as pessoas que viveram aquela década, seja na música, na moda ou em produções culturais, tornando verdadeiros ícones artistas como Madonna e a banda Legião Urbana, algumas peças publicitárias como a famosa Compre Batom, ou produtos como o videogame Atari e os Chicletes Ploc. Assim foi também a famosa coleção de figurinhas Amar é..., que trazia um charmoso casalzinho romântico acompanhados de diversas mensagens de amor e afeto. Inspirada na peça e com o objetivo de estimular a solidariedade, a compaixão e o amor ao próximo neste Dia dos Namorados, o Shopping Estação Goiânia, em parceria com a Central de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos e Tecidos do Estado de Goiás (CNCDO-GO), realiza a campanha Amar É... Contribuir Para que Outras Pessoas se Apaixonem.

A Central de Transplantes estará com um estande no shopping dia 12 de junho, das 8h às 12h, distribuindo material informativo e esclarecendo dúvidas sobre a doação e o transplante de órgãos, proporcionando ainda informações sobre os aspectos jurídicos, éticos, operacionais e de logística da doação. Aproveitando o ensejo da data, o centro de compras quer incentivar o romantismo entre os visitantes estimulando a criação de mensagens autorais de amor e carinho em continuidade à frase Amor é... “Buscamos sempre apoiar eventos que contribuam para a melhoria da vida da população, em especial este, que tem como objetivo maior salvas vidas, estimular nas pessoas o desejo de ser um doador e esclarecer todas as dúvidas que o público possa ter sobre o processo”, afirma a gerente de marketing do Shopping Estação Goiânia, Carolina Pajaro.

Todas as questões referentes à doação e aos transplantes de órgãos e tecidos, em geral, envolvem discussões polêmicas, mitos e desconhecimento sobre o assunto, que resultam em um número ainda muito pequeno de doações diante da extensa fila de pacientes à espera de um órgão. De janeiro a abril deste ano, a Central de Transplantes de Goiás realizou 16 captações de medula óssea, 32 de rins e 295 de córneas. Até abril, a fila de espera tinha 1.088 pessoas, sendo que 716 esperavam uma córnea, 364 um rim, uma aguardava um coração e outras seis por um pâncreas/rim.

Os pacientes que precisam de um transplante são inseridos no Sistema Nacional de Transplantes do Ministério da Saúde, que procura doador compatível. Para ser doador não é necessário deixar nada por escrito, mas é fundamental comunicar à família o desejo da doação.