Esta página pode utilizar cookies.

Neste feriado de Carnaval tanto a imprensa quanto as mídias sociais trabalharam bastante para noticiar ou comentar os acontecimentos que fugiram do planejado pelos seus proponentes, sejam eles os acidentes com carros alegóricos das escolas de samba cariocas, seja a entrega do resultado de melhor filme da maior premiação do cinema.

Tanto o erro no momento de apresentar o filme do ano no Oscar quanto os diversos acidentes em carros alegóricos da Sapucaí ganharam destaque grande nos meios de comunicação, e certamente geraram uma série de pensamentos e talvez discussões entre os profissionais de Live Marketing. Para mim, lembraram de regras importantes, ou então ensinamentos fundamentais.

Resolvi usar este espaço para listar estas lembranças ou ensinamentos que vieram a mim a partir destes ocorridos (e não ficando somente neles), não tentando com eles encontrar respostas, ditar regras ou explicar acontecidos. A ideia, pura e simples, é aproveitar o momento para uma auto-reciclagem.

Ensaio no planejamento: Entendo que na hora em que planejamos uma campanha ou um evento, no momento de definir seus tempos e movimentos, estamos também ensaiando mentalmente o passo a passo dele. Aqui tentamos encontrar as possibilidades de erros para, antes de acontecerem, serem resolvidos. Vale, apesar de correria na entrega de projetos, atentarmos ainda mais para isso.

Coletivo, mas individual: Quem atua com eventos sabe que sua produção é uma obra coletiva e aberta. Por mais que exista um ou mais líderes, são dezenas (ou centenas) de profissionais tomando decisões individuais minuto a minuto. Ter uma equipe que entenda um pouco mais o todo, e não somente sua entrega, pode ser bem interessante. Assim, estas pequenas (mas importantes) decisões tomadas individualmente ganharão pensamento um pouco mais coletivo.

Respostas mais humanas: Falhas acontecem, e um dos deveres do profissional de eventos é as resolver. No entanto, quando elas machucam ou ferem pessoas, é importante que entendamos que gente é mais importante que evento. Quando um acidente acontece, ter um plano de como ajudar pessoas, prevendo inclusive atrapalhar o evento para o sucesso deste, é fundamental. Gente é gente.

Gestão de crises: Como normalmente não existem problemas nas execuções de eventos (que bom!), certas vezes esquecemos de planejar também como gerir uma possível crise. Definir pontos básicos, mas importantes, como o líder de decisão nestes momentos, quem centraliza as informações, formas de atuação para responder ainda mais rápido às possíveis demandas, entre outros, é fundamental. Claro que cada crise é uma crise, mas desenhar uma estrutura padrão nunca fez mal a ninguém.

Contar com profissionais: Como toda profissão, valorizar seus próprios profissionais é fundamental. Contar com gente que entende o que faz, com histórico profissional que os permita tomar decisões corretas e com técnicas que previnam ou tentem solucionar problemas é fundamental. Certamente, entre os cinco itens listados aqui, o mais importante.

Aqui, relembro, a ideia não é escrever sobre os ocorridos neste feriado, mas pensar a partir deles. Afinal, não estive presente em nenhum para entender realmente o ocorrido. Somado a isso, certamente todos eles contam com os melhores profissionais do seu segmento. Porém, como em tudo no mundo, estes eventos também nos ensinam. Infelizmente, através de acontecimentos chatos.