A Tevec usou a Inteligência Artificial para garantir que os consumidores da Kopenhagen encontrem seus ovos de Páscoa preferidos em todos os pontos de venda espalhados pelo Brasil.

Inteligência Artificial garante ovos de Páscoa nas lojas da Kopenhagen

14/04/2017

A Tevec usou a Inteligência Artificial para garantir que os consumidores da Kopenhagen encontrem seus ovos de Páscoa preferidos em todos os pontos de venda espalhados pelo Brasil. Há três anos, as duas empresas mantêm parceria para automatização do processo de previsão de demanda e a ação se intensifica com a aproximação da Páscoa.

"A solução da Tevec permite a entrega da quantidade ideal de cada produto, em cada loja semanalmente. Ou seja, não falta, nem sobra nenhum item, e, consequentemente, os chocolates estão sempre "fresquinhos", afirma Bento Ribeiro, sócio fundador da Tevec.

O sistema dobra o número de acertos na comparação com a metodologia de previsão estatística utilizada anteriormente. Com isso, a Kopenhagen reduziu o índice de desperdício nas suas lojas em mais de 60% e não perde venda por falta de disponibilidade do chocolate.

Também eliminou os estoques acima da demanda que impactam no capital de giro e muitas vezes resultam em perdas por vencimento do prazo de validade. "É muito dinheiro considerando que são 350 lojas e mix composto por dezenas de produtos", relata Ribeiro.

Nesta redução de custos, ainda entra a eliminação de fretes extras e de gastos com turnos adicionais de produção, antes necessários para repor mercadoria quando a previsão era falha.

O atendimento de tantos pontos de venda é complexo, principalmente por se tratar de chocolate, produto altamente perecível e que apresenta grande sazonalidade de vendas. "Além disso, é preciso considerar a influência de elementos externos, que não estão sob controle da empresa, como fatores econômicos, mudanças no câmbio e, até mesmo, variações climáticas", acrescenta Ribeiro.

As variáveis ainda incluem feriados, localização das lojas, estações do ano, custo de matéria-prima, desempenho do operador logístico, entre outras. Todos estes fatores entram nos cálculos matemáticos da Inteligência Artificial que processa bilhões de combinações e decide a quantidade ideal de abastecimento sem interação humana.


Fonte:: Redação